Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Portugueses vão perder este ano mais de €150 milhões em juros

d.r.

Ao colocarem o dinheiro em depósitos à ordem e não a prazo, as famílias portuguesas perdem dinheiro, avança o ComparaJá. Fintech lança esta terça-feira comparador gratuito de depósitos a prazo, concluindo que mais de 20 produtos têm taxas de remuneração acima de 1%

Cada vez mais as famílias portuguesas trocam os depósitos a prazo por depósitos à ordem. Desde 2015 o montante que os portugueses aplicam em depósitos à ordem tem crescido, ao contrário dos depósitos a prazo, segundo mostram dados da Pordata.

Na base desta mudança tem estado a ideia de que o rendimento dos depósitos a prazo é (praticamente) nulo. Uma ideia que o ComparaJá contesta, no dia em que lança o primeiro comparador gratuito de 121 depósitos a prazo disponibilizados pelas instituições bancárias do mercado nacional: segundo a empresa, existem mais de 20 produtos com TANB - Taxa Anual Nominal Bruta (ou seja, a taxa que remunera as aplicações financeiras) acima de 1%. Apenas dois produtos, do BPI, rendem 0%.

As baixas taxas de juro (quando comparadas com as da zona euro) e a falta de oportunidades de investimento “seguras” em Portugal são apontados por Sérgio Pereira como alguns dos motivos para a queda no interesse pelas aplicações a prazo. “O mercado não apresenta muitas opções para investimento e poupanças neste momento, particularmente após as quedas do BES, do BPN e do Banif”, explica o diretor-geral do ComparaJá. E e os cálculos da fintech portuguesa mostram que, ao trocarem os depósitos a prazo por depósitos à ordem, os portugueses vão perder cerca de €153 milhões em juros este ano.

Apesar da queda (“especialmente desde 2011, ano que marcou o pico da crise económico-financeira no nosso país”), “a verdade é que os montantes que as famílias têm investidos em depósitos a prazo estão perto de máximos dos últimos 15 anos”, constata. E ainda são superiores do que os depósitos à ordem: em 2017, os portugueses tinham €92214 milhões a prazo, contra €47135 milhões à ordem.

Depósitos a um ano são os que rendem menos

Os depósitos mais rentáveis, com uma TANB média de 0,82%, são aqueles que têm prazo igual ou superior a 4 anos. A estes seguem-se as ofertas com prazos entre 1 e 3 meses (TANB média de 0,7%) e de 12 a 18 meses (TANB média de 0,66%). Os menos rentáveis, com uma TANB média de 0,1%, são os depósitos com prazo de um mês.

Mas nem só a rendibilidade é importante na hora de escolher uma solução de poupança como esta. Além de olhar para a remuneração dos depósitos (através da TANB e da TANL - Taxa Anual Nominal Líquida), importa também considerar o montante inicial que é necessário depositar, a existência ou não de reforços (com entregas adicional de capital até ao fim de contrato), a possibilidade de renovação dos depósitos e o prazo (até quando o dinheiro ficará a render imobilizado).

Com o novo comparador de depósitos a prazo, os utilizadores podem personalizar os resultados de acordo com as suas necessidades, de forma rápida e digital, recebendo informação sobre as condições de cada produtos e simulando o retorno dos diferentes depósitos a prazo. O objetivo da fintech portuguesa é ultrapassar os três milhões de utilizadores no final do ano e alargar a oferta a outros produtos relacionados, como depósitos a prazo indexados em moeda estrangeira, contas-poupança e Planos Poupança Reforma (PPR).

As melhores ofertas do mercado

Dos 121 depósitos a prazo analisados pela fintech de comparação de produtos bancários e telecomunicações, foram identificados e enviados ao Expresso aqueles com remuneração mais elevada.

Depósitos a prazo a 3 meses

  • Banco Best (Depósito Novos Clientes 2,25%): TANB 2,25%
  • BiG (Super Depósito 3 meses): TANB 2%
  • Banco Carregosa (Bem-vindo): TANB 2%

Depósitos a prazo a 6 meses

  • BiG (Super Depósito a 6 Meses): TANB 1,25%
  • Finantia (DP Finantia Rendimento 6 Meses): TANB 0,8%
  • Millennium BCP (Depósito Estrela): TANB 0,5%

Depósitos a prazo a 1 ano

  • Banco Invest (Invest Choice Novos Montantes): TANB 1,4%
  • Banco Invest (Invest Mais): TANB 1%
  • Banco Português de Gestão (Super Depósito G +): TANB 1%

Depósitos a prazo entre 1,5 e 2 anos

  • Banco Privado Atlântico (DP Valor Semestral): TANB 1,2%
  • Banco Português de Gestão (Super Depósito G Plus): TANB 1,125%
  • Banco Invest (Invest Depósito 2 anos): TANB 1,1%

Depósitos a prazo a 3 anos

  • Finantia (DP Finantia Rendimento 36 Meses): TANB 1,3%
  • BNI Europa (BNI Europa 36 Meses sem Mobilização Antecipada): TANB 1,05%
  • BNI Europa (BNI Europa 36 Meses com Monilização Antecipada): TANB 1%

Depósitos a prazo a 5 anos

  • Banco Invest (Invest Depósito 5 anos): TANB 1,2%
  • BNI Europa (BNI Europa sem mobilização antecipada 5 anos): TANB 1,15%
  • BNI Europa (BNI Europa com mobilização antecipada 5 anos): TANB 1,1%