Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Governo quer reduzir despesa com salários até aos 10% do PIB

Peso no PIB da despesa pública com pessoal vai continuar a cair nos próximos anos, prevê o Programa de Estabilidade 2018-2022, caindo para 10% do PIB em 2022

Este ano é de descongelamento das carreiras na função pública, mas o governo espera que o peso no PIB da despesa pública com pessoal volte a cair.

Depois de atingir um mínimo histórico em 2017, nos 11% do PIB, o Programa de Estabilidade 2018-2022 antecipa que o peso no PIB da despesa pública com pessoal volte a cair para 10,8% este ano, 10,6% em 2019, 10,4% em 2020, 10,2% em 2021, chegando aos 10% em 2022.

Uma evolução que, segundo o documento, reflete "a poupança derivada do efeito composição do emprego público, que se estima constante ao longo do período de projeção".

Na prática, o governo conta que continuem a sair funcionários públicos com salários mais elevados (nomeadamente por reforma), que serão substituídos por outros, em início de carreira, logo com salários mais baixos.