Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bruxelas apresenta programa de €2,1 mil milhões para apoiar startups e scaleups

Programa de dimensão inédita na União Europeia pretende gerar €6,5 mil milhões de novos investimentos para empresas em fase de arranque ou expansão, duplicando o montante de capital de risco disponível na Europa

A Comissão Europeia (UE) e o Fundo Europeu de Investimento (FEI) apresentaram esta terça-feira um programa para apoiar empresas em fase de arranque (startups) ou de expansão (scaleups). O VentureEU é um fundo de seis fundos de capital de risco pan-europeu, que deverá mobilizar cerca de €2,1 mil milhões de euros de investimentos públicos e privados. A UE contribuirá com €410 milhões e o restante financiamento deve ser angariado pelos gestores dos fundos selecionados.

A iniciativa, de dimensão inédita na UE, tem como objetivo gerar €6,5 mil milhões de novos investimentos em empresas inovadoras em fase de arranque (startups) ou expansão (scaleups), duplicando assim o montante de capital de risco atualmente disponível na Europa.

Em 2016, os investidores de capital de risco investiram cerca de €6,5 mil milhões na UE, que comparam com €39,4 mil milhões nos EUA. Este fundo pretende também contribuir para evitar que empresas inovadoras continuem a deslocar-se para mercados como os EUA, onde têm maior hipótese de crescimento. Na Europa, os fundos de capital de risco representam €65 milhões em média, enquanto nos Estados Unidos constituem €156 milhões. Além disso, no final do ano passado, apenas 26 empresas na UE atingiram o estatuto de “unicórnio” (empresas com um valor de mercado de mais de mil milhões de dólares). Nos EUA foram 109 e na China 59.

“Até à data, já apoiámos mais de 500 fundos, mas nunca antes a UE tinha criado um programa com esta dimensão. O FEI orgulha-se de fazer parte desta iniciativa”, realça o diretor executivo do FEI, Pier Luigi Gilibert, em comunicado.

Os seis fundos vão adquirir participações “num conjunto de fundos de investimento de menor dimensão e financiarão projetos em pelo menos quatro países europeus cada”, lê-se no comunicado da Comissão Europeia. São estes fundos de menor dimensão que vão financiar PME e empresas de média capitalização em vários setores.

“O VentureEU é um elemento central da estratégia de inovação aberta que lançámos há três anos”, explica o comissário europeu Carlos Moedas, responsável pela Investigação, Ciência e Inovação. “É essencial para que a Europa continue a ser um líder industrial e um motor económico.”