Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

El Corte Inglés quer plataforma europeia para concorrer com a Amazon

Dimas Gimeno defende a colaboração e a criação de alianças entre distribuidores convencionais e tecnológicos para competir "em igualdade de condições" com os grandes operadores do sector

A proposta é do presidente do El Corte Inglés, Dimas Gimeno: os distribuidores convencionais e tecnológicos da Europa têm de promover e participar em alianças para criar uma plataforma "capaz de competir em igualdade de condições com os grandes operadores online" como a Amazon.

Dimas Gimeno, citado pela imprensa espanhola, acredita que, assim, será possível "encontrar novas oportunidades de negócios além das nossas fronteiras". "Há que procurar soluções comuns, em vez de gastar quantidades enormes de dinheiro em novas lojas físicas, e temos de fazer isso em conjunto porque este é um desafio gigante", diz.

O presidente do El Corte Ingles sublinhou também a "necessidade urgente" de atualizar a legislação do sector da distribuição e pediu "regras de jogo homogéneas para todos poderem competir em condições de igualdade", dos impostos aos horários de trabalho.

Admitindo que é difícil a capacidade de regular acompanhar o ritmo de transformação do sector, comentou que, no caso de Espanha, "a legislação comercial é do século XX e não do século XXI".

Quanto ao negócio do El Corte Inglés, o presidente diz que tudo "vai bem" e que o exercício de 2017 terá trazido crescimentos de dois dígitos nas vendas e nos lucros, mas os números ainda não são conhecidos.