Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Rede Coldwell Banker entra em Portugal

Frederico Abecassis, diretor-executivo da Coldwell Banker Portugal, diz que o país está no radar do investimento FOTO José Caria

FOTO José Caria

Até 2022 o objetivo é abrir 40 agências e ter 1200 consultores da mediadora imobiliária americana espalhados pelo país

No final de abril abre em Cascais a primeira loja da rede imobiliária americana Coldwell Banker em território nacional. No verão abrirá mais uma em Lisboa e até 2022 o objetivo de Frederico Abecassis, diretor-executivo da rede em Portugal, é ter 40 agências distribuídas pelo país. Espera ainda, no final do ano de arranque de atividade, atingir vendas na ordem dos €60 milhões.

“Nascida em São Francisco em 1906, a Coldwell Banker está em 52 países, tem 91 mil consultores e mais de três mil agências. Na Europa está em países como Inglaterra, Espanha, Itália, França e agora em Portugal”, explica Frederico Abecassis. A Libra SGPS, detida pela sua família, adquiriu os direitos de representação da rede para o território nacional.
Zonas prioritárias

A Coldwell Banker atua no mercado regular e de luxo e a Luxus, uma mediadora nacional que labora no mercado imobiliário e turístico de luxo, tornou-se o seu primeiro franchisado. Segundo Frederico Abecassis vai explorar as agências na zona da Grande Lisboa que passam a chamar-se Coldwell Banker Luxus. Fora desta região a marca procura parceiros empreendedores, experientes e alinhados com a estratégia da multinacional.

“Depois de Cascais e Lisboa, Porto e Algarve são regiões prioritárias para nós. São os locais de maior procura, nomeadamente por parte do mercado estrangeiro e a Coldwell Banker tem de estar onde existe maior oferta e onde pode potenciar mais negócio aos seus franchisados”, explica.

€60 milhões em vendas

Quem quiser investir nesta rede americana terá de desembolsar entre €25 mil a €37,5 mil. “Onde existe uma oferta de luxo o franchising será mais caro, já que a agência poderá atuar tanto neste mercado como no regular”, esclarece o gestor. Na Coldwell Banker em Portugal o produto de luxo é encarado a partir dos €850 mil e o cliente típico é global. E sendo esta uma rede internacional permite criar sinergias mundiais a nível da promoção dos imóveis em venda, tornando-os visíveis em vários mercados.

Até ao final do ano devem abrir apenas as lojas de Cascais e de Lisboa e será a partir do início de 2019 que começará em força o plano de expansão. As expectativas de Frederico Abecassis quanto ao volume de vendas entre abril deste ano e do próximo rondam os €60 milhões.

Para o diretor-executivo da Coldwell Banker Portugal, o país está no radar do investimento e diferencia-se na atração de clientes estrangeiros, em relação a outros destinos, por fatores como a sua história, cultura e segurança. E se brasileiros e franceses são clientes já habituais, começam a surgir novas nacionalidades a adquirir imóveis em território nacional, nomeadamente americanos. “É um cliente com poder de compra que procura um pouco de tudo, desde apartamentos no centro da cidade a propriedades históricas”, finaliza.