Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

EuroBic lucra 25 milhões em 2017

O EuroBic, que ficou com os ativos bons do BPN, regressou aos lucros em 2017 depois de um prejuízo de 22,7 milhões em 2016

O EuroBic, presidido por Teixeira dos Santos, registou em 2017 resultados positivos de 25 milhões de euros, contra um prejuízo de 22,7 milhões em 2016.

Para esta evolução, segundo comunicado enviado pelo banco, contribuiu o aumento de 5,2% do volume de negócios do banco em 2017. O produto bancário cresceu 5,8% sobretudo devido “à revisão das taxas ativas e passivas e à revisão do preçário de produtos e serviços”.

No crédito à habitação, o banco destaca um aumento de “quase 37% durante 2017”, embora não disponibilize dados relativos à evolução da concessão de crédito em termos globais.

O mesmo aconteceu no que diz respeito à evolução dos recursos captados.

No comunicado divulgado pelo EuroBic é ainda referido que os lucros registados “já incorporam os cerca de 1,9 milhões de euros que serão distribuídos pelos colaboradores a título de participação nos lucros”. Em 2016 o banco tinha 1458 trabalhadores.

A margem financeira- diferença entre os juros cobrados e os juros pagos em depósitos - “manteve-se estável”, refere o banco.

Já o “cost to income caiu de 67,4% no final de 2016 para 64,9% no final de 2017, evidenciando a melhoria registada na eficiência operativa do banco”, pode ainda ler-se no comunicado, embora não tenham sido divulgados os custos de estrutura.

E, quanto aos rácios de capital, sublinha a evolução do rácio Common Equity Tier I que aumentou de 11,9% para 12,2% neste período (12,9% após incorporação do resultado do exercício).”