Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Venderam-se 420 casas por dia em 2017

FOTO GONÇALO ROSA DA SILVA

Durante o ano passado foram transacionadas em Portugal 153.292 alojamentos familiares, mais 21% que no ano 2016, totalizando 19,3 mil milhões de euros, mais 31% que em 2016, segundo dados hoje divulgados pela Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal

Durante o ano passado foram transacionadas em Portugal 153.292 casas, mais 21% que no ano 2016, totalizando 19,3 mil milhões de euros, mais 31% que em 2016.

Os dados, agora divulgados pelo Gabinete de Estudos da Associação dos Profissionais e Empresas de Mediação Imobiliária de Portugal, indicam ainda que, fazendo uma comparação do quarto trimestre de 2017 com o período homólogo, este aumento fixou-se nos 24%.

O presidente da associação que representa os mediadores imobiliários, Luís Lima, diz que os números revelados “vão ao encontro das estimativas da APEMIP, que ao longo do ano 2017 apontou para um crescimento na ordem dos 25%”. E sublinha ainda que “desde há seis anos que temos feito esta monitorização e avançado com números que têm sido sempre confirmados pelos dados oficiais, com uma margem de erro diminuta”.

Para este ano, o representante das imobiliárias aponta para um aumento das transações na ordem dos 30%, mas receia que possa haver situações que desestabilizem o mercado imobiliário e que possam impactar na perspetiva de crescimento aqui avançada.

Luís Lima garante que as alterações legislativas em sectores que têm impacto direto na dinâmica do sector, como eventuais mexidas na lei do alojamento local, “poderão ser desastrosas para o imobiliário. É preciso ter cautela nas decisões que se tomam. A par disso, é também necessário voltar à construção nova, para que possa haver no mercado oferta suficiente que dê resposta às necessidades da procura”.