Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Natixis estreia-se na energia fotovoltaica

A Mirova, uma filial da Natixis Investment Manager, investe numa central fotovoltaica em Évora

A Mirova, uma filial da Natixis Investment Manager, estreia-se no negócio fotovoltaico em Portugal, com a compra de uma posição maioritária de um projeto de 25 Megawatt em Évora. A central pertence ao portefólio da Hyperion Renováveis.

A operação, anunciada esta sexta-feira, foi realizada através do fundo de investimento Mirova-Eurofideme 3, vocacionado para a energia renovável.

É a segunda operação do Eurofideme 3 em Portugal. O fundo já celebrara uma parceria com a RP Global para financiar a construção de uma central hídrica.

Energia para 14 mil famílias

O projeto fotovoltaico está pronto a ser instalado e será concessionado em 2019. Na fase inicial, a produção corresponderá ao consumo de energia de 14 mil habitações.

A Mirova conta com parcerias com várias entidades portuguesas, ente as quais o BPI, o banco que se associou ao financiamento da central. A Hyperion manterá uma participação minoritária e será responsável pela supervisão técnica da central.

No comunicado em que anuncia a aquisição, a Mirova elogia a capacidade do seu parceiro Hyperion, que está a desenvolver “um dos maiores portefólios fotovoltaicos em Portugal” . E sublinha que o projeto conta com um acordo de compra de energia (PPA) de longo prazo com a Axpo.

Em janeiro um outro fundo da Mirova destinado ás infraestruturas comprara participações a um conjunto de entidades na Via Expresso (24%) e na Via Litoral (35%) duas parcerias público-privadas do setor rodoviária da região da Madeira.