Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

EDP vende 33,4% de projeto eólico offshore no Reino Unido

A EDP Renováveis concluiu a venda de 20% do projeto Moray Offshore à Mitsubishi Corporation, com quem tem um acordo para vender mais 13,4%

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP Renováveis acordou a venda à Mitsubishi Corporation de 33,4% da Moray Offshore Windfarm East Limited, empresa que irá construir o primeiro parque eólico offshore da EDP no Reino Unido.

A EDP Renováveis anunciou em comunicado ter já concluído a venda de 20% daquela sociedade-veículo a uma subsidiária do grupo Mitsubishi, a Diamond Generation Limited por 36 milhões de libras, tendo ainda um acordo para vender outros 13,4% à mesma empresa.

O Expresso já tinha revelado na sua edição do passado sábado que a EDP iria vender este ano uma participação no seu projeto eólico offshore no Reino Unido, já que o relatório e contas de 2017 indicava que o grupo já se tinha comprometido com a venda de 53,4% da Moray Offshore, o que reduziria a sua posição para 23,3%.

Com a venda destes 33,4% à Mitsubishi Corporation, a EDP Renováveis fica, para já, com uma posição de 43,3% no projeto britânico. Mas a venda de mais 20% ainda este ano (cujo comprador não é ainda conhecido) deixará a elétrica portuguesa com uma participação final de 23,3%. Também participa neste projeto, com 23,3%, a francesa Engie.

O comprador dessa parcela adicional de 20% poderá vir a ser a China Three Gorges, já que o maior acionista da EDP firmou um acordo em 2015 com a elétrica portuguesa para vir a adquirir até 30% do projeto britânico.

O parque eólico Moray Offshore deve ficar operacional em 2022. No ano passado assegurou uma tarifa de venda da energia por um prazo de 15 anos para uma potência de 950 megawatts (MW).