Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Construção. Número de edifícios concluídos volta a aumentar

Ana Baião

Em 2017, ficaram concluídas obras em 12.400 edifícios. É uma subida de 17% face ao ano anterior e é uma viragem nas quebras registadas ao longo da última década

Os números são do INE – Instituto Nacional de Estatística. Em 2017, foram licenciados 18,5 mil edifícios e foram concluídos 12.500. São crescimentos de 10,6% nos licenciamentos e de 17,1% na construção face a 2016. E é uma inversão na tendência de quebra registada no sector na última década.

Entre 2008 e 2017 verificou-se uma redução de 69,4%, na conclusão de edifícios, um indicador que abrange construção nova, ampliações, alterações e reconstruções. Assim, em 2008 ficou registada a conclusão de 40,8 mil imóveis e em 2017 o número está nos 12,5 mil.

Nos licenciamentos, o saldo dos últimos 10 anos também é negativo. Há menos 20,5 mil licenciamentos, o que corresponde a uma quebra de 52,6%, entre os 39 mil edifícios de 2008 e os 18,5 mil de 2017, refere o INE,

Nos dois casos, a quebra foi mais acentuada na segunda metade da década, com o indicador a atingir o seu valor mais baixo em 2013, refere o INE na sua publicação "Construção: Obras licenciadas e construídas".

Do total de edifícios concluídos em 2017, a região Norte tem uma fatia de 39,6%, somando 36,2% nas construções novas para habitação familiar. Juntando o Norte e o Centro, as percentagens sobem para 70% e 63,9%. A Área Metropolitana de Lisboa concentra 10,1% e 17,8%, respetivamente.

No último trimestre do ano, 67,3% das construções novas concluídas destinaram-se a habitação familiar