Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Altice apaga o nome Portugal Telecom mas mantém as marcas MEO e Sapo

José Caria

A partir desta quarta-feira, a Portugal Telecom é passado. O edifício sede do antigo operador histórico português, em Picoas, vai passar a ter no seu topo a marca Altice

A cumprir 100 dias de liderança da Altice Portugal, Alexandre Fonseca anunciou que, apesar do grupo ter acabado com a designação corporativa Portugal Telecom, decidiu manter cinco marcas do antigo operador histórico: MEO, Sapo, PT Empresas, Uzo e Moche.

A partir de esta terça-feira, a Portugal Telecom é passado. O edifício sede da PT, em Picoas, vai passar a ter no seu topo a marca Altice. Ontem foi a última vez em que o edifício ostentou a marca Portugal Telecom.

É uma medida simbólica que pretende sublinhar o início de uma nova fase: um corte definitivo com a marca PT. Ainda assim, explicou Alexandre Fonseca, a Altice Portugal decidiu manter cinco marcas antigas pela sua força: MEO, Sapo, PT Empresas, Uzo e Moche.

As mudanças nos edifícios emblemáticos da antiga PT vão fazer-se de forma gradual, explicou o presidente da Altice Portugal, num encontro com jornalistas no MEO Altice, onde apresentou a nova estratégia da empresa controlada por Patrick Drahi.

Alexandre Fonseca salientou que a Altice "não tem vergonha do passado da PT", pelo contrário "tem imenso orgulho". Por isso, frisou, a mudança da marca nos edifícios da PT irá fazer-se de forma tranquila. A PT, lembrou, é o terceiro maior anunciante em Portugal.

A campanha da nova marca tem uma nova assinatura que passou a ser "humaniza-te", Foi feita com o apoio da agência Partners.

Alexandre Fonseca defendeu que a Altice "quer ser um motor de desenvolvimento económico e da sociedade portuguesa" e enalteceu o investimento de 1,2 mil milhões de euros que a empresa fez nos últimos três anos. Fê-lo numa conferência que se seguiu a um encontro de quadros, onde estiverem presentes cerca de 1500 trabalhadores da PT. Destes €1,2 mil milhões de investimento, 400 milhões foram gastos em infraestruturas, o restante Alexandre Fonseca não quis detalhar.

A administração da Altice escusou-se a responder a questões que estivessem fora do âmbito da apresentação da mudança de marca, da nova box (caixa) movível e da contratação da robô Sophia para contracenar com Cristiano Ronaldo na campanha publicitária. Situação que criou alguma tensão, mas não impediu que os jornalistas fizessem as questões que pretendiam fazer, mesmo sem respostas.

Não obstante, Alexandre Fonseca questionado sobre o facto de meses depois dos incêndios do Verão ainda haver nas zonas afetadas pessoas sem comunicações, disse que a Altice "tem estado à altura das suas responsabilidades, levando a fibra ótica onde os outros não estão". Não respondeu porém se as centenas de situações identificadas pela Anacom há cerca de duas semanas como estando sem comunicações já estavam resolvidas.

"Sete administradores da Altice estiveram no fim de semana passado num almoço em Oliveira do Hospital, com o presidente da Câmara e muitos locais, onde foi virada a página", sublinhou Alexandre Fonseca. E acrescentou: "Queremos levar a igualdade a todas as regiões, o nosso investimento é a olhar para o futuro e contribuir para a coesão nacional".

(A notícia foi atualizada às 16:08)