Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Claranet investe um milhão de euros em pólo tecnológico

A empresa fornecedora de soluções de redes, segurança e cloud pública inaugura esta segunda feira um novo pólo tecnológico. Este inclui um novo centro de operações na área da cibersegurança, que representa um investimento de €600 mil

A Claranet inaugura esta segunda-feira um novo pólo tecnológico em Carnaxide, totalmente remodelado na sequência da compra da ITEN Solutions, a maior aquisição realizada em Portugal nas tecnologias de informação em 2017.

O investimento, no valor de um milhão de euros, tem como um dos objetivos lançar o Security Operations Centre (SOC, na sigla inglesa, ou Centro de Operações de Segurança), no qual foram investidos €600 mil (excluindo recursos humanos) e que incluirá 16 colaboradores.

O SOC, que resulta da aposta estratégica da empresa na cibersegurança, irá monitorizar 24h por dia, durante todos os dias do ano, as plataformas dos clientes que contratam este serviço, detetando incidentes ou potenciais incidentes de segurança - e intervindo para os resolver. Serão monitorizadas não só plataformas internas (firewalls, diretórios, routers, etc.), mas também os riscos externos, através da análise de milhares de fontes na internet, redes sociais e dark & deep web.

“As organizações enfrentam, hoje em dia, o grande desafio de se protegerem eficazmente contra ciberameaças cada vez mais complexas, provenientes de adversários evoluídos e com recursos”, diz Pedro Barbosa, diretor de cibersegurança, em comunicado. “A estratégia de ciberdefesa da Claranet Security para os seus clientes assenta numa monitorização contínua 24X7, com detecção de possíveis intrusões, dispositivos infectados com malware, detecção de cópias do website da organização, credenciais expostas, menções na deep & dark web, entre outros ciberriscos.”

A empresa fornecedora de soluções de hosting, cloud pública (nuvem pública), redes, segurança e workplace em modelo “as a service” (como um serviço) reforça assim a sua oferta de cibersegurança, na qual investiu, a nível mundial, mais de €15 milhões - especialmente nos mercados português, inglês e francês.

O objetivo para 2018 é expandir a oferta a outros países onde o grupo Claranet tem operações. “Queremos tornar-nos, em três anos, num dos principais fornecedores de soluções de cibersegurança na Europa, tal como já o somos nas áreas de managed hosting e cloud pública”, reforça, em comunicado, António Miguel Ferreira, diretor-geral da empresa em Portugal.

Além do SOC, a empresa pretende com este investimento consolidar as operações das várias unidades de negócio da empresa no mesmo local, aumentar a capacidade do centro de formação (iniciando o programa Claranet University, para desenvolver competências em tecnologias de informação) e criar condições para abrir um Centro de Excelência Cloud, reforçando o seu posicionamento no mercado nacional e da América Latina.