Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

EDP assegura ter pago €481 milhões de IRC em Portugal em 2017

Elétrica esclarece que a taxa efetiva de imposto de 0,7% de 2017 é relativa aos lucros de todo o grupo e assegura que o IRC que liquidou especificamente em Portugal vale 9,3% da receita anual de IRC do Estado português.

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A EDP garante que em 2017 pagou 481 milhões de euros de IRC em Portugal, o equivalente a 9,3% de toda a receita deste imposto da Autoridade Tributária.

Num esclarecimento enviado às redações, após a publicação pelo Expresso da notícia com o título "EDP pagou 0,7% de IRC em 2017", o grupo presidido por António Mexia nota que os 10 milhões de euros de imposto referidos pelo jornal, e equivalentes a uma tributação efetiva de 0,7% sobre o resultado antes de impostos, "dizem respeito ao grupo EDP, que tem atividade em todo o mundo, e beneficiam de um conjunto de acontecimentos ocorridos fora de Portugal".

Entre esses acontecimentos a EDP sublinha o impacto de 44 milhões de euros da reforma fiscal nos EUA e a isenção de mais valias por venda de ativos em Espanha no valor de 200 milhões de euros.

A EDP diz ainda que o IRC que pagou em 2016 em Portugal ascendeu a 333 milhões de euros e o de 2015 somou 193 milhões.

A notícia publicada este sábado pelo Expresso já indica, conforme os dados do relatório e contas consolidado do grupo EDP, que a taxa de tributação efetiva dos lucros do grupo (0,7% em 2017) está influenciada pelas operações fora de Portugal.

Antes de publicar este artigo o Expresso questionou a EDP, na passada terça-feira, sobre a diferença entre os 481 milhões de euros de IRC pago em Portugal (um valor também mencionado na notícia) e o valor global e efetivo de 10 milhões de euros de imposto sobre lucros do grupo. Contudo, a empresa não deu resposta a essa questão antes da publicação do texto, este sábado.