Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Inflação na zona euro foi revista em baixa pelo BCE

A inflação deverá ficar longe da meta de 2% em 2018 tendo sido revista em baixa para 1,4%. Em 2019 deverá manter-se no mesmo ritmo e mesmo em 2020 ficará por 1,7%, segundo as projeções macroeconómicas divulgadas esta quinta-feira pelo Banco Central Europeu, após a sua reunião sobre politica monetária

Jorge Nascimento Rodrigues

O Banco Central Europeu (BCE) reviu em baixa a previsão para a inflação em 2018, em relação à projeção divulgada em dezembro, segundo as projeções macroeconómicas divulgadas esta quinta-feira após a conclusão da reunião de política monetária em Frankfurt.

A inflação deverá ficar em 1,4% no final deste ano, mantendo-se no mesmo nível no ano seguinte e subindo para 1,7% a previsão para 2020, mesmo assim abaixo da meta de abaixo, mas próximo de 2%. A projeção de dezembro apontava para uma inflação de 1,5% em 2018.

Recorde-se que em fevereiro, o Eurostat estima que a inflação desceu para 1,2%. Mario Draghi, agora, na conferência de imprensa, referiu que a inflação prevista para o resto de 2018 deverá rondar 1,5%.

Apesar do crescimento para 2018 ter sido revisto em alta de 2,3% para 2,4%, a trajetória da inflação continua a não ser "convincente", refere o BCE.

  • BCE faz primeiro 'corte' na orientação futura

    O Banco Central Europeu eliminou esta quinta-feira a referência a que está "preparado para proceder a um aumento do programa de compra de ativos em termos de dimensão e/ou duração". A reunião deixou a política monetária na mesma, mas fez uma primeira mexida na comunicação da estratégia