Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Emissões líquidas de dívida atingem €2,3 mil milhões em janeiro

MANUEL DE ALMEIDA/LUSA

As emissões líquidas de títulos de dívida e de ações por residentes totalizaram 2,5 mil milhões de euros em janeiro, revelou esta quinta-feira o Banco de Portugal. Um montante explicado, no essencial, por emissões de dívida. Em destaque esteve a Administração Pública

As emissões líquidas (emissões brutas deduzidas de amortizações) de títulos de dívida e de ações por residentes em Portugal totalizaram 2,5 mil milhões de euros em janeiro, indicam os dados divulgados esta quinta-feira pelo Banco de Portugal (BdP).

Um montante explicado, essencialmente, pelas emissões líquidas positivas de títulos de dívida, que atingiram os 2,3 mil milhões de euros, aponta o BdP.

Por sector institucional, "destacou-se o sector das administrações públicas, com emissões líquidas de títulos de 2,2 mil milhões de euros", diz o supervisor.

Ao mesmo tempo, as sociedades financeiras registaram também emissões líquidas positivas (mil milhões de euros) que foram compensadas, em parte, por emissões líquidas negativas (- 600 milhões de euros) das sociedades não financeiras.

Desta forma, o saldo de títulos emitidos por residentes atingiu 460,7 mil milhões de euros em janeiro, aumentando 5,2 mil milhões de euros face a dezembro de 2017.

"Este acréscimo justificou-se quer pelas emissões líquidas positivas quer pela valorização das ações de sociedades financeiras e não financeiras", salienta o BdP.

Olhando em particular para o saldo de títulos emitidos pelas administrações públicas, o BdP destaca que "atingiu o valor máximo da respetiva série histórica, situando-se em 190,1 mil milhões de euros".