Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

CTT entregam aos acionistas em dividendos o dobro dos lucros de 2017

Alberto Frias

Os Correios vão entregar aos acionistas em dividendos um montante equivalente ao dobro do lucro alcançado em 2017, indicador que se situou nos 27,3 milhões de euros. Mantêm-se o dividendo de 38 cêntimos por ação prometido anteriormente

O resultado líquido dos CTT caiu 56,1% para 27,3 milhões de euros em 2017 face a 2016, o que faz com que para que seja atribuído o dividendo de 38 cêntimos prometido aos acionistas, em outubro, tenha de ser distribuído o dobro do lucro. O dividendo será pago em maio de 2018 depois de aprovado na assembleia geral, e terá um custo de 57 milhões de euros. Este tem sido um dos temas polémicos na opinião pública: a entrega de dividendos superiores aos lucros, o que já tinha acontecido relativamente aos resultados de 2016, ano em que pagaram 48 cêntimos por ação.

Francisco Lacerda, presidente dos CTT, esclareceu no entanto que o objetivo da gestão é que ao longo da implementação do chamado plano de transformação operacional, a decorrer entre 2018 e 2020, a empresa regresse à política de dividendos anterior. Ou seja, o pagamento de até 90% do lucro. Lacerda voltou a afirmar, na conferência de imprensa de apresentação dos resultados, que os CTT estão sólidos financeiramente e não se endividam para pagar dividendos.

O presidente dos CTT não considera que o seu lugar esteja em risco na sequência dos maus resultados da empresa, pressionados pela quebra de 5,6% do correio endereçado e do tráfego do correio tradicional e os custos com o banco.

Melhorias ligeiras em 2018

O presidente executivo dos CTT, citado pela Lusa, admitiu que a empresa espera uma "ligeira subida nas receitas" este ano e afirmou que os Correios de Portugal aumentaram mais três pontos de acesso desde que 2018 começou.

“Temos uma perspetiva de uma ligeira subida nas receitas e do EBITDA [resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações] para o ano completo. Dependendo do que vier a acontecer na queda do correio e também no tema dos produtos financeiros”, afirmou.

Banco em crescimento

Os rendimentos operacionais do Banco CTT, que faz dois anos a 18 de março, ascenderam a 7,6 milhões de euros, o que compara com cerca de um milhão de euros em 2016. O resultado antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) reportado do Banco CTT melhorou 5%, mas ainda se mantém negativos em 24,2 milhões de euros.

Atualmente, o Banco CTT está presente em 208 lojas e conta com 285 mil clientes. A instituição financeira captou mais de 619 milhões de euros em depósitos, dos quais 409 milhões de euros à ordem. No final do ano passado, a instituição financeira dos CTT contava com 184 trabalhadores, mais 13,6% que um ano antes.