Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Reviravolta no euro que está, agora, em queda

Depois de uma subida face ao dólar após conhecidas as primeiras sondagens das eleições em Itália este domingo, a moeda única entrou em queda e já se desvalorizou face ao fecho de sexta-feira

Jorge Nascimento Rodrigues

Depois de um pico do euro face ao dólar pouco depois de conhecidas as primeiras sondagens sobre os resultados das eleições deste domingo em Itália, o euro entrou em trajetória de queda e já se desvalorizou ligeiramente em relação ao fecho de sexta-feira.

Em hora e meia assistiu-se a uma reviravolta no câmbio do euro face ao dólar. Tendo atingido um pico de 1,2358 dólares, valorizando 0,3%, dez minutos depois de conhecidas as primeiras sondagens dando a vitória ao Movimento 5 Estrelas, o euro entrou, depois, em trajetória descendente e caiu para 1,2306 dólares pelas 23h30 (hora portuguesa), ligeiramente abaixo do câmbio de fecho de sexta-feira.

Mas a tendência do euro continua a não estar clara.

As sondagens à boca das urnas apontam para uma vitória do Movimento 5 Estrelas num intervalo entre 29% e 32%, afirmando-se como a primeira força política italiana, mas longe de uma maioria na Câmara de Deputados. As duas coligações eleitorais não recolhem também a maioria, com o centro direita num intervalo entre 33% e 36% e o centro-esquerda caindo para o intervalo entre 24,5% e 27,5%.

Projeções posteriores apontam para a possibilidade da votação na Liga (ex-Liga Norte) ser superior à do seu parceiro Força Itália de Berlusconi na coligação de centro-dreita, alterando a correlação de forças nesse bloco.

Os resultados obtidos pelo Movimento 5 Estrelas e pela Liga são considerados "históricos" pelos analistas. Enquanto o Movimento abandonou o referendo para a saída do euro, a Liga mantém a estratégia de regresso a uma moeda nacional.