Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Euro sobe após vitória de 5 Estrelas segundo sondagens à boca das urnas em Itália

A moeda única subiu 0,3% face ao dólar depois de conhecidos os dados da sondagem à boca das urnas sobre os resultados das eleições para a Câmara de Deputados e Senado em Itália com o movimento 5 Estrelas alcançando uma votação entre 29% e 32%. Coligações de direita e de esquerda longe de maioria

Jorge Nascimento Rodrigues

O euro subiu face ao dólar depois de conhecidas as sondagens à boca das urnas sobre os resultados das eleições para a Câmara de Deputados e para o Senado em Itália realizadas este domingo.

A valorização do euro foi de 0,3% pelas 22h30 (hora portuguesa) face ao fecho de sexta-feira, subindo para 1,2355 dólares, depois de meia hora sobre o conhecimento das sondagens que dão uma vitória ao Movimento 5 Estrelas num intervalo entre 29% a 32% e com as duas coligações, de esquerda (liderada pelo Partido Democrático, no governo) e de direita (entre a Força Itália de Berlusconi, a Liga e outros), longe de obterem, cada uma, a maioria de 316 lugares na Câmara de Deputados.

No entanto, depois de um máximo em 1,2358 dólares pelas 22h10, o euro entrou em trajetória descendente.

Na campanha eleitoral, entre as principais forças políticas, apenas a Liga (ex-Liga Norte), cujas sondagens apontam para uma votação similar à da Força Itália, manteve a posição anti-euro, com o porta voz económico Claudio Borghi, reafirmando que a Liga "um segundo depois de entrar no governo iniciará a preparação para atingir a soberania monetária". O Movimento 5 Estrelas, no programa eleitoral publicado em janeiro, abandonou a posição a favor de um referendo para a saída do euro. Força Itália, através de afirmações de Berlusconi, defende a manutenção do euro, mas lançou a confusão ao não excluir uma "nova lira" como "moeda paralela".