Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Wall Street a cair 1% e juros da dívida americana a subirem

As duas bolsas de Nova Iorque estão esta terça-feira no vermelho pelo segundo dia consecutivo. O Dow Jones 30 perde 1,1% ao fim de meia hora de negociação. Os juros dos títulos dos EUA a 10 anos mantêm-se com tendência ascendente e poderão fixar novos máximos

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas de Nova Iorque, as mais importantes do mundo, estão a cair 1% esta terça-feira. Com meia hora de negociação, o Dow Jones 30 perde 1,1%, o S&P 500 recua 0,97% e o Nasdaq (bolsa das tecnológicas) desce 1%.

Os futuros esta manhã já apontavam para uma abertura no vermelho, com as bolsas dos Estados Unidos a registarem um segundo dia consecutivo de quebras, registando uma aceleração em relação às perdas de 0,67% registadas na segunda-feira no índice MSCI para aquele praça.

Os juros (yields) dos títulos do Tesouro norte-americano a 10 anos mantêm, também, a tendência de alta. Neste momento, estão acima de 2,71%, depois de terem fechado em 2,699% no dia anterior.

Recorde-se que a Ásia encerrou hoje com perdas superiores a 1% nas principais bolsas da região. Na Europa, a onda vermelha abrange todas as praças financeiras, com os principais índices de Atenas, Budapeste, Varsóvia e Madrid a caírem mais de 1% neste momento, liderando a correção em baixa. Em Lisboa, o índice PSI 20 recua 0,9%.

Nos índices de âmbito global europeu, o Eurostoxx 50 (das cinquenta principais cotadas da zona euro) está a perder 0,9% e o Eurostoxx 600 (das seiscentas principais cotadas à escala europeia) recua 1%.

Na zona euro trata-se da terceira sessão consecutiva no vermelho.