Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Mercados não esperam que Fed mexa nos juros na última reunião de Yellen

A Reserva Federal norte-americana inicia esta terça-feira a primeira reunião do ano do Comité de Política Monetária. Os mercados apostam numa subida dos juros só em março já com Powell a presidir

Jorge Nascimento Rodrigues

É inferior a 5% a probabilidade de uma subida das taxas diretoras pelo Comité de Política Monetária (FOMC, na sigla em inglês) da Reserva Federal norte-americana (Fed) na reunião que se inicia esta terça-feira e terminará amanhã sem conferência de imprensa da sua presidente.

A reunião é a última a que presidirá a economista Janet Yellen, a atual presidente da Fed, que termina o seu mandato a 3 de fevereiro, sendo substituída por Jerome Powell, o sucessor escolhido pelo presidente Trump e aprovado pelo Congresso.

Os mercados de futuros apostam por uma primeira subida do ano nas taxas diretoras na reunião de 20 e 21 de março já presidida por Powell. A probabilidade para março é de 72% para uma subida da taxa diretora para o intervalo de 1,5% a 1,75%, segundo os futuros para as taxas diretoras no Fed Watch da CME.