Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

União Europeia prevê aumento de 8% dos turistas oriundos da China. TAP reforça ligações

Em Portugal, entre 2013 e 2016, o número de turistas chineses quase duplicou, para 183 mil

Marcos Borga

A China é o maior emissor mundial de turistas. No ano passado, 129 milhões de chineses viajaram para o estrangeiro - mais 5,7% do que no ano anterior. Esta semana, a TAP anunciou que a Beijing Capital Airlines, uma das companhias de aviação do seu acionista chinês HNA, já pode vender na China ligações de Lisboa para sete cidades brasileiras

A TAP e a Beijing Capital Airlines passaram, desde segunda-feira, a disponibilizar aos seus clientes um leque de serviços entre a China e o Brasil, em regime de code share (voos partilhados).

“Tal oferta é tornada possível pela colocação do código designador da companhia chinesa (JD) em voos selecionados e operados pela TAP entre Portugal e o Brasil, em ligação direta aos voos que a Beijing Capital opera entre a China e Portugal, os quais já fazem parte do âmbito do acordo de partilha de códigos que liga as duas empresas parceiras desde julho passado”, explicou a companhia aérea em comunicado.

A companhia chinesa passa a oferecer aos seus clientes, via Lisboa, múltiplas opções de viagem entre a China e sete das 10 cidades para onde a TAP voa no Brasil - Brasília, Belo Horizonte, Fortaleza, Rio de Janeiro, São Paulo, Salvador e Recife.

“É assim expectável um aumento considerável de passageiros com origem ou destino China na rede da TAP e com origem ou destino Brasil na rede da Beijing Capital, com evidente benefício para Portugal, enquanto veículo para o reforço da mobilidade e proximidade entre dois importantíssimos mercados”, lê-se no comunicado.

Esta quarta-feira, o embaixador da União Europeia (UE) em Pequim previu um crescimento homólogo de 8%no número de turistas chineses na Europa, em 2018, por ocasião do Ano do Turismo entre ambos os lados.

A China é o maior emissor mundial de turistas. No ano passado, 129 milhões de chineses viajaram para o estrangeiro

A China é o maior emissor mundial de turistas. No ano passado, 129 milhões de chineses viajaram para o estrangeiro

reuters

Em conferência de imprensa, Hans-Dietmar Schweisgut afirmou que a UE espera que “se mantenha a tendência e se registe um aumento mínimo de oito por cento na afluência de turistas chineses”.

A China é o maior emissor mundial de turistas. No ano passado, 129 milhões de chineses viajaram para o estrangeiro - mais 5,7% do que no ano anterior.

Em Portugal, entre 2013 e 2016, o número de turistas chineses quase duplicou, para 183 mil e em julho passado, foi inaugurado o primeiro voo direto entre Portugal e a China, entre a cidade de Hangzhou, na costa leste da China, e Lisboa, com paragem em Pequim. A ligação direta é já operada pela companhia área chinesa, com três frequências por semana – quarta-feira, sexta-feira e domingo.

Schweisgut calculou que um aumento de 10% no número de turistas chineses equivale a uma subida de 1.000 milhões de euros nas receitas da indústria do turismo, no conjunto dos países da UE.