Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Banco de fomento recebe primeiro empréstimo do BEI

Empréstimo de €250 milhões visa melhorar as condições de financiamento das empresas portuguesas

Joana Nunes Mateus

A Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD), mais conhecida por banco de fomento, e o Banco Europeu de Investimento (BEI) assinaram hoje o primeiro protocolo de financiamento no montante de €250 milhões. A primeira tranche deste empréstimo do BEI à IFD é de €100 milhões.

O objetivo é oferecer melhores condições de financiamento às “empresas que investem”, explicou o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, à margem da assinatura do protocolo.

Para o governante que tutela o banco de fomento, estes €250 milhões vão permitir que as empresas “tenham não só menores custos de financiamento, mas tenham também mais estabilidade para prosseguir os seus projetos, tendo a questão do financiamento resolvida e podendo ter um financiamento com maturidade apropriada aos projetos de investimento que estão a desenvolver".

Além de prazos para reembolso mais longos, até 12 anos, o período de carência deste tipo de financiamento pode chegar aos quatro anos. Os empréstimos destinam-se não apenas a micro, pequenas e médias empresas (PME), mas também às empresas de maior dimensão chamadas “mid-caps”.

No âmbito do contrato de empréstimo hoje assinado pelo vice-presidente do BEI, Román Escolano, e pelo administrador executivo da IFD, Henrique Cruz, o banco de fomento irá assegurar que os intermediários financeiros contribuam com um montante, pelo menos, igual ao do empréstimo do BEI em benefício das PME e “midcaps”.

Román Escolano disse que o protocolo vai "beneficiar diretamente a espinha dorsal da economia portuguesa", recordando que as PME são responsáveis por 88% de todo o emprego no país.