Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Taxa de desemprego em Espanha desceu para níveis pré-crise

Flagelo do desemprego atinge 4,57 milhões de espanhóis

Getty

Ainda há 3,76 milhões de pessoas sem trabalho em Espanha (o que resulta numa taxa de desemprego de 16,55%, em 2017). São os números mais baixos desde 2008, segundo dados publicados esta quinta-feira em Madrid pelo Instituto Nacional de Estatística espanhol

A Espanha terminou 2017 com uma taxa de desemprego de 16,55 %, com 3,76 milhões de pessoas sem trabalho, os números mais baixos desde 2008, segundo dados publicados hoje em Madrid pelo Instituto Nacional de Estatística espanhol.

O número de desempregados registou em 2017 uma diminuição de 471.000 pessoas, alcançando um total de 3,76 milhões de pessoas no final do ano, os valores mais baixos dos últimos 10 anos.

De acordo com a autoridade estatística espanhola, o número de pessoas ocupadas aumentou para 18.998.400 pessoas, tendo sido criados 490.300 novos empregos durante 2017.

O número de ocupados aumentou mais do que a diminuição de desempregados, tendo a população ativa aumentado em 19.100 pessoas durante o ano passado, alcançando um total de 22.765.000 espanhóis.

Por outro lado, em 2017, o número de agregados familiares (com pelo menos uma pessoa) com todos os membros no desemprego reduziu em 177.200, enquanto os que têm todos os seus membros ocupados aumentou 331.300.