Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

CGD e Fidelidade reforçam acordo de distribuição de seguros

Caixa Geral de Depósitos e Fidelidade reforçam acordo para distribuição de seguros e alargam relação para outras geografias onde estão presentes

A Fidelidade e a Caixa Geral de Depósitos (CGD) renovaram o acordo que permite a distribuição dos seguros da Fidelidade aos balcões do banco público liderado por Paulo Macedo.

Em comunicado, é afirmado que o acordo de parceria é alargado a outras geografias e mercados e não apenas em Portugal "reforçando o aprofundamento da relação de negócio entre as duas entidades lideres de mercado em Portugal, nos seguros e na banca".

Por um lado, "a Caixa assegura condições que permitem manter uma oferta de seguros competitiva, inovadora e diferenciadora, bem como uma atualização das condições e valores das remunerações e incentivos a serem pagas pela Fidelidade à CGD pela venda de seguros, com efeitos escalonados a partir do segundo semestre de 2017, acompanhando as melhores práticas do mercado".

Para a Fidelidade, o reforço desta parceria firmada em 2014 quando o grupo Caixa vendeu a Fidelidade à chinesa Fosun "simboliza o compromisso das atuais administrações da CGD e da Fidelidade em atingir objetivos e resultados mais ambiciosos, num novo ciclo de recuperação económica com acrescidas necessidades por parte dos clientes.”

Isto porque "o aprofundamento desta parceria implicou também uma ampliação dos objetivos de negócio de venda de seguros pela CGD, permitindo-lhe tirar melhor partido do seu potencial, e reforçando a sua posição concorrencial nesta área, em benefício dos seus clientes individuais e empresas".

A Fidelidade, recorde-se é a seguradora líder de mercado em Portugal tanto no ramo Vida como no não Vida, com uma quota de mercado de 27,7%. E está presente em vários países, nomeadamente Angola, Cabo Verde, Moçambique, Espanha, França e Macau.

A Fidelidade detém também desde 2014 a Luz Saúde (que comprou ao ex-grupo BES e é o maior acionista do BCP.