Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Sonae. Vendas no retalho crescem 6,9% e somam 5,5 mil milhões

Resultados preliminares apontam para recordes na Sonae MC, Worten e Sonae Sports & Fashion

Nos negócios de retalho, a Sonae fechou 2017 com vendas de 5,554 mil milhões de euros, mais 6,9% do que no ano passado. Os resultados preliminares hoje divulgados mostram que o grupo liderado por Paulo Azevedo atingiu valores recordes na Sonae MC, Worten e Sonae Sports & Fashion.

"Todas as unidades contribuíram positivamente para o aumento das vendas", sublinha a Sonae em comunicado, antes de precisar que o salto de 6,9% combina subidas de 11,7% na Sports & Fashion, 10,2% na Worten, e 5,4% na Sonae MC.

No caso da Sonae MC, com um volume de vendas de 3,88 mil milhões, o desempenho reflete a expansão da rede de lojas (19 Continente Bom Dia e 1 Continente Modelo) e uma subida de 1.2% num universo comparável, num ano em que a empresa mostrou a sua aposta no segmento dos produtos saudáveis, com a compra de 51% da Go Natural e 100 % dos supermercados Brio.

Na Worten, que passa a barreira dos mil milhões de euros (1,003 mil milhões), o crescimento num universo comparável de lojas foi de 7,7%. No salto total de 10,2% pesou, ainda, a subida das vendas online, que dispararam 50% em Portugal e 65% em Espanha.

As vendas da Sonae Sports & Fashion atingiram os 589 milhões, beneficando da consolidação da Salta e do contributo das restantes marcas.

Na análise destes números, Luís Moutinho, presidente executivo da Sonae MC, fala de "um ano positivo". Miguel Mota Freitas, presidente executivo da Worten e da Sonae S&F fala, também, de "um ano particularmente positivo", apesar do "impacto negativo das condições climatéricas sentidas no mês de outubro", nas vendas da divisão Sports % Fashion.

As vendas no online de retalho rondam os 100 milhões.

No último trimestre do ano, de acordo com os números preliminares, as vendas no retalho da Sonae cresceram 7,3% face a período homólogo.

No comunicado, a Sonae refere depois da aprovação por parte da Autoridade da Concorrência, o acordo com o grupo JD para a fusão da JD Sprinter e da Sport Zone deverá ser concretizado em breve.