Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Pestana e Ronaldo vão abrir um hotel em Marrocos

O quinto hotel da marca CR7 já começou a ser construído em Marraquexe e ficará pronto em 18 meses. É um dos 20 novos hotéis que o grupo Pestana irá abrir nos próximos três anos, onde prevê investir 200 milhões de euros

A marca CR7, do grupo Pestana e de Cristiano Ronaldo, vai-se expandir com um hotel em Marraquexe, cuja obra já se iniciou e deverá ficar concluída em 18 meses.

O hotel em Marraquexe será o quinto da marca CR7, que já tem dois hotéis a funcionar em Lisboa e no Funchal e que tem em construção mais dois hotéis em Madrid e em Nova Iorque, com abertura prevista em 2019.

O hotel CR7 em Marrocos vai ter 164 quartos e é feito em parceria com o grupo marroquino M'Avenue, detentor da propriedade, sendo o grupo Pestana arrendatário por vinte anos e responsável pela gestão da unidade.

"Dentro de três a cinco anos o objetivo é duplicar os hotéis da marca CR7", adianta José Roquette, administrador do grupo Pestana responsável pelo desenvolvimento, frisando que a marca CR7 destacou-se em 2018 pelos resultados atingidos (que ainda não foram anunciados pelo grupo Pestana por estarem em fase de consolidação de contas).

Grupo Pestana na "maior expansão de sempre"

O grupo Pestana afirma estar na "maior expansão de sempre" na sua história com quase meio século, prevendo abrir 20 novos hotéis nos próximos três anos, o que irá acrescentar ao grupo 3 mil novos quartos, e envolvendo investimentos de 200 milhões de euros.

Mais de metade destes investimentos serão em Portugal,em particular no Algarve, no Porto ou em Troia, prevendo também o grupo abrir mais hotéis em cidades europeias (designadamente com dois hotéis em Madrid), além de perseguir o "sonho americano", com a expansão nos Estados Unidos.

"Nos últimos seis anos abrimos 20 hotéis, e agora vamos abrir outros tantos num prazo de três anos", faz notar José Roquette. "Abrir 40 hotéis em menos de dez anos mostra o momento único e de grande expansão que o grupo Pestana está a viver. Nunca tivemos um momento assim".