Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Secretário-geral da Organização Mundial do Turismo: “Portugal é um exemplo no mundo do que se deve fazer em turismo”

Foto António Pedro Ferreira

Zurab Pololikashvili, recém-eleito secretário-geral da agência das Nações Unidas para o Turismo, escolheu Portugal como destino da sua primeira visita oficial e prevê que o país atinja “novos recordes” este ano e nos próximos. O Expresso falou com ele

Não é a primeira vez que vem a Portugal, mas confessa-se “surpreendido e muito impressionado” por ver no terreno o trabalho que o país está a fazer no turismo. Zurab Pololikashvili assumiu a 2 de janeiro o cargo de secretário-geral da Organização Mundial do Turismo (substituindo Taleb Rifai), e escolheu Portugal como destino da sua primeira visita oficial enquanto responsável desta agência das Nações Unidas para a promoção de turismo sustentável.

Zurab Pololikashvili veio ao país com o foco nos programas de inovação e as 'startups' que estão a surgir no turismo

Zurab Pololikashvili veio ao país com o foco nos programas de inovação e as 'startups' que estão a surgir no turismo

Foto Turismo de Portugal

“Portugal é um exemplo muito interessante, e até um 'show case' no mundo, que mostra a toda a gente como se deve fazer no turismo”, frisa Zurab Pololikashvili ao Expresso.

Segundo avançou o secretário-geral da Organização Mundial do Turismo no início do ano, em 2017 o turismo cresceu em média 6% a nível mundial, num aumento impulsionado sobretudo pela procura de turistas da China. Em Portugal, o sector foi responsável por um crescimento de 19,7% de receitas externas ,com impacto nas exportações de janeiro a novembro, segundo dados do Banco de Portugal.

“Muitos parabéns a Portugal pelos resultados do turismo que atingiu no ano passado, e sei que representam um trabalho duro de todos os privados e dos organismos públicos para os atingir”, salienta o responsável da OMT. O crescimento em Portugal também foi particularmente expressivo nas regiões de menor volume (zona Centro, Alentejo ou Açores), verificou-se ao longo de todo o ano, atenuando a sazonalidade, e teve impacto direto no emprego, criando 53 mil novos postos de trabalho no ano passado.

“Portugal é um país que eu queria muito visitar, também pelo recente prémio que lhe atribuímos”, refere Pololikashvili. Recorde-se que Portugal recebeu na semana passada o prémio da Organização Mundial do Turismo pela inovação nas áreas de políticas públicas e administração, em particular com o programa de formação Tourism Training Talent (TTT).

“Tenho a certeza que os bons resultados de Portugal vão continuar a ter novos recordes no turismo este ano e nos próximos”, avançou o responsável da OMT.

Foto António Pedro Ferreira

Além dos projetos inovadores ligados ao ensino e formação na rede de escolas de turismo em Portugal, também o facto de os Açores estarem a caminho da certificação em 2019 como um dos primeiros destinos sustentáveis do mundo (com o selo Global Sustainable Tourism Council, que integra diversas entidades das Nações Unidas) é visto com bons olhos pelo secretário-geral da Organização Mundial do Turismo, entre muitos outros exemplos a nível nacional. “É uma nação inteira a trabalhar para o turismo, o que é extraordinário”, constata.

É a sétima vez que Zurab Pololikashvili vem a Lisboa e está a gostar do que encontra. “Estive em Lisboa várias vezes, a primeira das quais há dez anos, e cada viagem mostra como a cidade está a ficar melhor, com novas infraestruturas, novas lojas, novos restaurantes, novos hotéis, novos projetos”, considera.

“Apoio total” ao plano de António Costa

O secretário-geral da Organização Mundial do Turismo começou a visita a Portugal com uma reunião com o primeiro-ministro, António Costa, a 22 de janeiro. “Falámos do plano estratégico para o turismo, que acho que é muito interessante para o país e que vamos apoiar totalmente”, garante Zurab Pololikashviili.

“O Governo português cumpre os objetivos da Organização Mundial do Turismo e tem uma visão clara sobre como continuar a desenvolver este sector nos próximos dez anos”, defende o responsável da OMT. “É muito importante haver este equilíbrio e o trabalho conjunto com os privados, e constatei que o Governo sabe como agir e como trabalhar com os privados para conseguir os melhores serviços e vender mais vendas no destino”.

Depois de visitar Lisboa, Zurab Pololikashvili passou esta terça-feira no Alentejo, um dos destinos portugueses de menor volume que se está a destacar pelo crescimento turístico (onde o volume de dormidas aumentou 11% de janeiro a dezembro de 2017 comparativamente ao ano anterior).

Acompanhado da secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, o secretário-geral da OMT começou a manhã com uma visita à Reserva da Biosfera da UNESCO em Castro Verde. O programa no Alentejo prosseguiu em Évora, onde Zurab Pololikashvili teve oportunidade de conhecer o Ecorkhotel, um projeto turístico privado que se destaca na vertente ambiental, e onde lhe foi apresentado o Observatório de Turismo Sustentável do Alentejo. Desta visita resultou a decisão de integrar o Observatório de Turismo Sustentável do Alentejo na rede internacional de observatórios da OMT.

À tarde, o responsável da OMT também foi à praia de Reguengos de Monsaraz, designada de 'a praia do Alqueva' inaugurada em junho de 2017, num exemplo de uma infraestrutura de lazer associada à praia, apesar de estar no interior e longe do mar, desenvolvida a pensar no benefício das populações e dos turistas.

Zurab Pololikashvili terminou a visita a Portugal reforçando o empenho da Organização Mundial do Turismo em “dar visibilidade aos projetos inovadores que estão a nascer com as 'startups' de turismo e colaborar o mais possível com o país neste sector”. Da sua visita vai também resultar um plano de ação conjunto entre a OMT e o Turismo de Portugal com a definição de objetivos concretos a atingir, em particular na área de ensino e formação.

O secretário-geral da OMT numa foto de grupo com a equipa do Turismo de Portugal que preparou a sua visita

O secretário-geral da OMT numa foto de grupo com a equipa do Turismo de Portugal que preparou a sua visita

Foto Turismo de Portugal

Recomendaria o destino Portugal? “Claro que sim! Esta visita está a ser excelente e eu tenho muita sorte em estar aqui”, salientou Zurab Pololikashvili ao Expresso, enfatizando a forma “como toda a nação está a desenvolver um plano estratégico, e muito bem feito, para o turismo. Mostrem ao mundo o exemplo que é Portugal”.