Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Confirmado: Fernando Pinto sai da TAP a 31 de janeiro

David Clifford

Presidente-executivo sai a companhia aérea ao fim de mais de 17 anos na empresa, apurou o Expresso. Saída será comunicada aos colaboradores esta quinta-feira e aprovada na assembleia geral da TAP no último dia deste mês. Substituto já está escolhido

Está confirmado e já tem hora marcada: Fernando Pinto vai sair da presidência executiva da TAP, que liderava desde outubro do ano 2000. O Expresso sabe Pinto convocou para esta manhã uma reunião com altos quadros da transportadora para comunicar a decisão.

Era uma saída quase anunciada mas ainda não tinha hora marcada. O mandato de Fernando Pinto como presidente-executivo da TAP terminou em 2017 e a sua saída estava iminente. Agora, ao fim de 17 anos na liderança na TAP, é mesmo certo: Fernando Pinto deixará os comandos da companhia aérea a 31 de janeiro.

Em outubro, depois de Pinto ter dito que não sairia da TAP “em breve”, David Neeleman foi vago em relação à sua permanência como presidente-executivo: “Da maneira que ele quer ficar aqui, vai sempre ter um lugar. Sempre precisaremos da sabedoria e do conhecimento dele.” “A decisão não é minha, é dos acionistas. A transição da privatização está no caminho certo. Fico enquanto a minha ajuda for precisa”, disse Fernando Pinto ao Expresso, em novembro.

Fernando Pinto sai com a missão que queria ver cumprida – a TAP privatizada – e numa rota que perspetiva crescimento. Desde que foi privatizada, a TAP lançou 13 novas rotas. Em 2017, recordou o gestor recentemente, a companhia começou a voar para 11 novos destinos, recebeu oito novos aviões – “um aumento da frota em mais de 10%” –, reforçou a presença em mercados estratégicos, como Espanha e Alemanha, fez a consolidação da ponte aérea Lisboa-Porto, lançou o programa stop-over, que “é um sucesso” e “continua a bater recordes” de tráfego. A companhia fechou o ano passado com mais de 14 milhões de passageiros transportados, o que significa um crescimento de 20% face ao ano anterior.

Além de antecipar um regresso aos lucros – “à conta de um bom desempenho da companhia aérea e de um atenuar de perdas” da TAP Manutenção & Engenharia Brasil –, a empresa projeta lançar novas rotas e receber seis novos aviões no próximo ano.

Os novos membros do conselho de administração serão propostos pela Parpública e pelos privados da Atlantic Gateway até ao dia 16 – através de publicação no site da empresa – e a eleição decorre na assembleia geral a 31 de janeiro. A nova administração já está escolhida.