Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Preço das casas vai subir 6% nos próximos cinco anos

Tiago Miranda

A escassez da oferta face a uma procura que irá continuar a aumentar deverá ser o principal fator impulsionador dos preços, segundo o mais recente relatório do Portuguese Housing Market Survey

Nos próximos cinco anos os preços da habitação em Portugal deverão registar uma subida média anual de 6%.

Os mediadores e promotores imobiliários sustentam que a escassez da oferta face a uma procura que irá continuar a aumentar deverá ser o principal fator impulsionador dos preços.

Esta é a principal conclusão do Portuguese Housing Market Survey (PHMS) de novembro, um inquérito de confiança e expetativas do setor imobiliário realizado mensalmente pelo Royal Institution of Chartered Surveyors (RICS) e pela base de dados Confidencial Imobiliário (Ci).

Ricardo Guimarães, diretor daquela plataforma, explica que há, no entanto, muitos projetos de construção de habitação à espera de arrancar, sobretudo na região de Lisboa, o que acará por “aliviar” a pressão sobre os preços, ajudando também à estabilização do mercado.

O relatório do PHMS de novembro mostra que os agentes do mercado inquiridos continuam a reportar um aumento da procura de habitação, apesar de um ligeiro abrandamento no ritmo de crescimento.

Há também registo de uma subida nas vendas e de “uma queda das novas colocações de imóveis em oferta no mercado, que recuaram em novembro pelo oitavo mês consecutivo”.

O mesmo documento nota que, nesse mês, “a subida dos preços manteve-se forte em todas as regiões (Lisboa, Porto e Algarve), embora apenas o Porto tenha registado uma aceleração no ritmo de crescimento”.

Também no mercado de arrendamento, “a dinâmica da procura por parte dos arrendatários se manteve forte” no mês de novembro, enquanto a oferta decresceu ao ritmo mais rápido do último ano. “Tal movimento fez com que as rendas mantivessem a sua trajetória de subida e com que as perspetivas a curto-prazo apontem para a continuação do aumento nos valores”.