Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Belmiro de Azevedo. João Oliveira (BPA) enaltece a "ambição renovadora"

João Oliveira, o ex-presidente do BPA , diz que Belmiro "soube desenvolver um grupo com uma organização dinâmica dotada de uma autonomia própria que é uma garantia de futuro"

João Oliveira, o ex-presidente do BPA teve uma relação próxima e intensa com Belmiro de Azevedo, diz que o empresário "soube desenvolver um grupo com uma organização dinâmica dotada de uma autonomia própria que é uma garantia de futuro". E enaltece "a ambição renovadora que estava no coração e na alma do engenheiro Belmiro".

"Tive o gosto de conhecer e de conviver intensamente durante vários anos com o Eng. Belmiro Azevedo e acompanhei com boa atenção o trabalho que soube promover no desenvolvimento do grupo Sonae", diz João Oliveira num depoimento ao Expresso, João Oliveira.

O ex-presidente do BPA reconhece que "convergimos muitas vezes é também divergimos em algumas situações, como é natural no mundo dos negócios". E acrescenta: "Beneficiei muito das relações que estabelecemos e é com profundo pesar e muita tristeza que tomei conhecimento da notícia do seu falecimento".

Belmiro de Azevedo "deixou uma boa herança na economia empresarial e no mundo do trabalho que merece o nosso respeito". Soube desenvolver "um grupo com uma organização dinâmica dotada de uma autonomia própria que será a continuação da permanente renovação da Sonae e do conjunto de empresas de que faz parte - a ambição renovadora que estava no coracão e na alma" de Belmiro de Azevedo.