Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

BCP lucra 133,3 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano

Banco tinha tido um prejuízo de 251,3 milhões de euros em igual período de 2016

Nos primeiros nove meses deste ano, o BCP registou um lucro de €133,3 milhões contra um prejuízo de €251,3 milhões em igual período de 2016.

Para este resultado positivo contribuiu “a expansão contínua do resultado core”, que aumentou de €665,8 milhões nos primeiros nove meses de 2016 para €823,2 milhões em período igual de 2017, destaca o banco em comunicado enviado à CMVM. Esta expansão, por sua vez, beneficiou do aumento de 12,8% na margem financeira e de 2,8% das comissões líquidas, bem como da redução de 3,8% nos custos operacionais para €694,6 milhões. Para esta última rubrica contribuiu fortemente a redução dos custos com o pessoal.

Os recursos de clientes aumentaram 5,2%. Quanto ao crédito, desceu 3.5% e, especificamente na atividade em Portugal, caiu 5,8% face a período homólogo de 2016, o que se explica pelas medidas adotadas no plano de redução dos Non Performing Exposures - NPE (exposição ao malparado) para 7,2 mil milhões de euros - um valor já abaixo da meta de €7,5 mil milhões anunciada para o final de 2017. O presidente executivo do BCP, Nuno Amado, sublinha que “a carteira de crédito está estável e com um crescimento no segmento empresarial”.

O produto bancário aumentou 1,4% para €1.594,3 milhões no acumulado a setembro de 2017.

O banco destaca ainda o papel importante da captação de clientes e do crescimento de 5,7% dos clientes ativos do grupo, para 5,4 milhões.