Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Montepio vende €580 milhões de crédito malparado

Luis Barra

A Caixa Económica Montepio Geral (CEMG) vendeu uma carteira de créditos em incumprimento através de uma operação montada pela JPMorgan

O banco do grupo Montepio, a CEMG, procedeu à titularização de uma carteira de créditos em incumprimento que ascendem a €580,6 milhões. Esta transação, concluída a 3 de novembro, permitiu, segundo o comunicado do banco, "alienar 20196 contratos com um valor médio por contrato de €28 786".

Liderada por José Félix Morgado, a CEMG, atribuiu um mandato de aconselhamento e distribuição exclusivo à JP Morgan que diz se ter "revelado fundamental ao sucesso da transação atendendo à qualidade, experiência e compromisso da JP Morgan".

Desta forma os créditos malparados (NPL) saem do balanço do banco permitindo aliviar o nível deste tipo de créditos e o seu impato no rácio de capital.

Quando apresentou os resultados do terceiro trimestre da CEMG, Felix Morgado afirmou que o "banco tem um dos melhores rácios do mercado".O rácio de capital core está nos 13,2%.

Em comunicado a CEMG diz que esta operação faz parte da execução do Plano Estratégico, assim como a colocação, em outubro, de €750 milhões de obrigações hipotecárias no mercado internacional.

Nos primeiros nove meses do ano, a CEMG registou lucros de €20,4 milhões, o que compara com prejuízos de €67,5 milhões em igual período de 2016. Para isso contribuiu o aumento da margem financeira, a subida das comissões líquidas e a redução dos custos operacionais. Os custos operacionais caíram 5,5%.