Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Eletricidade produzida por barragens em mínimos históricos por causa da seca

A falta de água nas albufeiras fez com que, no mês de outubro, se tivessem produzido 315 gigawatts hora, o valor mensal mais baixo de sempre e 58% abaixo do registado no mesmo mês do ano passado

A seca prolongada está a ter um impacto negativo na produção de eletricidade a partir da água armazenada nas barragens. De acordo com a REN – Redes Energéticas Nacionais, desde que há registos oficiais de produção de hidroeletricidade (1971) que não se verificava um valor mensal tão baixo como o do passado mês de outubro.

Segundo a mesma fonte, em outubro foram produzidos 315 gigawatts hora (GWh) a partir das grandes hídricas nacionais, o que compara com os 755 (GWh) do mesmo mês de 2016, ou seja, uma quebra 58%.

No que respeita à produção de eletricidade a partir do vento, a REN refere que “as condições foram também desfavoráveis com o terceiro valor mais baixo, para o mês de outubro (registos desde 2001)”. Numa análise mais vasta, a REN conclui que, com a produção hidroelétrica muito reduzida, as fontes renováveis abasteceram apenas 30% do consumo de eletricidade - o valor mais baixo deste ano.

A produção não renovável abasteceu 61% do consumo, com as centrais a gás natural a serem responsáveis por 32% e as centrais a carvão 29% do total. “O saldo de trocas com o estrangeiro foi este ano pela primeira vez importador, abastecendo 9% do consumo nacional”.