Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Descida dos juros da dívida no mercado secundário aponta para taxas baixas no leilão de hoje

Os juros das Obrigações do Tesouro a 5 e 10 anos no mercado secundário abriram esta quarta-feira em queda apontando para a possibilidade do IGCP pagar nos dois leilões que vai realizar esta manhã um mínimo histórico a 5 anos e a segunda taxa mais baixa a 10 anos

Jorge Nascimento Rodrigues

Os juros (yields) das Obrigações do Tesouro português abriram em queda esta quarta-feira no mercado secundário a poucas horas de Portugal regressar ao mercado primário com dois leilões de títulos a 5 e 10 anos.

No prazo a 5 anos, os juros já desceram, esta manhã, para 0,95%, abaixo do fecho do dia anterior em 0,997%. A 10 anos, os juros caíram abaixo de 2,37%, depois de ontem terem encerrado em 2,44%.

Se estes níveis de juros no mercado secundário forem preditores do que se poderá passar nos dois leilões que a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) vai realizar a meio da manhã, Portugal poderá pagar a taxa mais baixa de sempre no leilão a 5 anos e a segunda taxa mais baixa no leilão a 10 anos.

A 5 anos, o Tesouro pagou 1,198% no leilão de junho passado, a taxa mais baixa de sempre nesta maturidade, inferior a 1,432% paga em julho de 2015, no ano que registou os juros historicamente mais baixos no mercado secundário (onde chegaram a descer para menos de 0,8% em alguns dias de abril, ainda que o IGCP não tenha realizado leilões nesde prazo nessa ocasião).

No prazo a 10 anos, o IGCP pagou 2,785% no leilão de setembro passado e, em 2015, pagou 2,0411% em fevereiro, 2,3975% em outubro e 2,4294% em novembro.