Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Produção na construção acelera em agosto

As boas taxas de rentabilidade no imobiliário tornam atrativas estas plataformas de investimento

nuno fox

O índice de produção na construção acelerou em agosto para uma taxa de variação homóloga de 2,6%

O índice de produção na construção acelerou em agosto para uma taxa de variação homóloga de 2,6%, enquanto os índices de emprego e de remunerações cresceram 2,6% e 1,3%, respetivamente, divulgou esta terça-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Isto quer dizer que os índices de produção e de emprego na construção aceleraram em agosto face a julho, quando tinham progredido 1,7% e 2%, respetivamente, mas que o índice de remunerações abrandou face ao mês anterior, depois de ter crescido 3,6% em termos homólogos.

Segundo o Instituto Nacional de Estatística (INE), o segmento da engenharia civil "destacou-se pela positiva no andamento do índice [de produção na construção], ao registar uma taxa de variação homóloga de 4,6% (2,4% em julho) e contribuiu com 1,8 pontos percentuais para a variação do índice agregado".

Já o índice da construção de edifícios aumentou 1,3% em termos homólogos em agosto, acima dos 1,2% no período anterior, "tendo contribuído com 0,8 pontos percentuais para a variação do índice total".

Quanto ao índice das remunerações efetivamente pagas na construção, registou uma taxa de variação homóloga de 1,3% (3,6% em julho) e, comparado com o mês anterior, diminuiu 11,2% (-9,1% em agosto de 2016).