Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas na Europa “mistas”. Madrid e Milão regressaram ao vermelho

A trajetória da maioria das bolsas na Europa ainda não está definida na abertura desta terça-feira que se prevê ser um dia crítico na crise catalã. Em Madrid, o Ibex 35 abriu a cair 0,5%, mas a queda desacelerou. Milão lidera nas descidas. PSI 20, em Lisboa, regista das maiores subidas nas bolsas da zona euro

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas na Europa abriram esta terça-feira 'mistas', depois de ganhos de 0,23% no dia anterior.

Londres e Zurique registam ganhos. Madrid e Milão lideram quedas. Frankfurt está ligeiramente abaixo da linha de água e Paris e Amesterdão ligeiramente acima.

Em Lisboa, o índice PSI 20 abriu oscilando em torno da linha de água para registar, agora, uma subida de 0,3%, uma das mais elevadas na sessão de hoje na Europa.

Madrid e Milão regressaram ao vermelho, depois de uma segunda-feira de ganhos.

O índice madrileno Ibex 35 abriu esta terça-feira a cair 0,5%, mais do que o MIB de Milão, mas desacelerou a queda depois, registando, agora, uma perda de 0,3%. Os pesos pesados de origem catalã no Ibex 35, que entretanto mudaram as sedes sociais para fora da Catalunha, registam esta terça-feira uma situação 'mista' - Cellnex, Banc Sabadell e CaixaBank registam ganhos, enquanto a imobiliária Colonial cai 2,2%. Abertis e Gas Natural estão ligeiramente abaixo da linha de água.

  • Na véspera de um dia crítico na crise catalã, as bolsas da zona euro fecharam esta segunda-feira com ganhos, lideradas por Atenas e Helsínquia. A exceção foi Dublin. O índice madrileno Ibex 35 registou uma subida e as cotadas de origem catalã, que mudaram as sedes, valorizaram. PSI 20, em Lisboa, avançou 0,3%