Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Juros da dívida portuguesa em baixa

Os juros das Obrigações do Tesouro português a 10 anos abriram esta segunda-feira a cair para níveis abaixo de 2,4%. Portugal regressa na quarta-feira ao mercado com dois leilões a 5 e 10 anos. Dívida portuguesa é a segunda mais rentável da zona euro

Jorge Nascimento Rodrigues

Os juros (yields) das Obrigações do Tesouro português (OT) no prazo de referência, a 10 anos, abriram esta segunda-feira em 2,38% no mercado secundário, depois de terem fechado em 2,45% na semana passada.

O movimento de descida dos juros, naquele prazo de referência, no mercado secundário da dívida soberana abrange, também, esta segunda-feira, os títulos espanhóis, italianos e irlandeses. Os juros das obrigações gregas, eslovenas e maltesas estavam sem alteração.

Nos títulos de referência, as obrigações alemãs, os juros desceram ligeiramente para 0,46%.

Portugal regressa ao mercado obrigacionista na próxima quarta-feira. A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) realiza dois leilões de obrigações a 5 e 10 anos. O andamento dos juros (yields) no mercado secundário, naqueles dois prazos, aponta para que o IGCP possa pagar taxas de remuneração mais baixas do que em leilões anteriores similares.

A dívida obrigacionista portuguesa é a segunda mais rentável na zona euro. Desde início do ano, o retorno é de 10,16%, depois da rentabilidade da dívida grega que se mantém acima de 17%, segundo dados de sexta-feira passada dos índices da Bloomberg. O retorno médio no conjunto da zona euro é negativo desde início do ano, de -0,21%. A rentabilidade para as dívida espanhola e italiana é negativa.

  • A subida dos juros das Obrigações do Tesouro e do prémio de risco da dívida portuguesa destacou-se na semana em que se assistiu a uma escalada na crise catalã. DBRS, FMI e Moody's fizeram esta sexta-feira avisos sobre o agravamento e prolongamento da tensão entre Barcelona e Madrid