Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Portugal regressa ao mercado na próxima quarta-feira

O IGCP anunciou dois leilões de Obrigações do Tesouro para dia 11 de outubro com o objetivo de colocar entre 1000 e 1250 milhões de euros em dívida a 5 e 10 anos. Há uma probabilidade alta de pagar taxas mais baixas do que nas emissões anteriores

Jorge Nascimento Rodrigues

Portugal regressa ao mercado da dívida obrigacionista na próxima quarta-feira com dois leilões de Obrigações do Tesouro (OT) com vencimento em 2022 e 2027.

O objetivo da Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) é colocar entre 1000 e 1250 milhões de euros nestas duas OT que servem de referência a 5 e 10 anos.

No mais recente leilão a 10 anos, realizado a 13 de setembro, o IGCP colocou 850 milhões de euros pagando 2,785%, a taxa mais baixa, em leilões, desde 2015. No mercado secundário da dívida, os juros (yields) desta linha de OT fecharam esta semana abaixo dessa taxa, em 2,45%.

Em 14 de junho, o IGCP colocou 500 milhões de euros na linha de OT a 5 anos pagando uma taxa de 1,198%. Esta sexta-feira, os juros (yields) desta linha de OT no mercado secundário encerraram em 0,985%, já abaixo do limiar de 1%.

Os níveis atuais de juros no mercado secundário indiciam uma alta probabilidade do Tesouro vir a pagar na próxima quarta-feira taxas de remuneração aos investidores mais baixas do que nas emissões anteriores similares. Caso o 'contágio catalão' não se espalhe no mercado secundário da zona euro, em virtude da crise entre Madrid e Barcelona ir viver uma semana crítica.