Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Juros da dívida continuam em alta para Espanha, Itália e Portugal

Os juros a 10 anos mantêm trajetória de subida para os títulos espanhóis, italianos e portugueses

Jorge Nascimento Rodrigues

Uma hora depois da abertura dos mercados financeiros na Europa, os juros (yields) das Obrigações do Tesouro português no prazo de referência, a 10 anos, estão em ligeira alta esta quinta-feira no mercado secundário da dívida soberana. Subiram de 2,42% no fecho de quarta-feira para 2,43%.

Os juros dos títulos espanhóis e italianos naquele prazo de referência prosseguem a trajetória de subida desta semana. Pelas 9 horas (hora portuguesa), os juros das obrigações espanholas subiram para 1,79%, um ponto base acima do fecho do dia anterior. No caso dos títulos italianos, os juros subiram dois pontos base, para 2,27%.

Os juros das obrigações alemãs a 10 anos mantêm-se sem alteração, tal como os juros dos títulos gregos e franceses. No caso das obrigações irlandesas, os juros desceram um ponto base.

Em relação ao fecho na semana passada, antes do referendo na Catalunha, os juros subiram 16 pontos base para as obrigações espanholas, nove pontos base para as italianas e quatro pontos base para as portuguesas. Recorde-se que, no final de setembro, os juros dos títulos portugueses a 10 anos caíram para um mínimo desde dezembro de 2015, fechando o mês em 2,385%. O 'contágio catalão' alterou, por ora, esta trajetória.

Possibilidade da DBRS rever em baixa rating de Espanha

A agência canadiana DBRS realizará uma avaliação da notação da dívida de longo de prazo espanhola na sexta-feira. O atual rating é de A (baixo) com perspetiva estável. Este nível de notação, no escalão médio superior, é mais elevado do que o atribuído pelas três principais agências de rating - Moody's, S&P e Fitch - que atribuem notações de BBB+ (ou equivalente), no grau médio inferior.

Os analistas financeiros advertem para a possibilidade da DBRS rever em baixa na sexta-feira a notação de Espanha, retirando o grau de A.

A agência já anunciou, também, que realizará uma teleconferência pública sobre a situação em Espanha e na Catalunha no dia 10 de outubro.

Texto corrigido nos valores relativos a Portugal.

  • O prémio de risco subiu esta quarta-feira mais acentuadamente para Espanha, Portugal, Itália e Grécia. Risco da dívida portuguesa subiu, de novo, para os 200 pontos. 'Contágio catalão' afeta os periféricos do euro