Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Confiança dos portugueses volta a cair e clima económico estabiliza em setembro

A descida da confiança dos consumidores em setembro “resultou do contributo negativo do saldo das expectativas relativas à evolução do desemprego e da situação económica do país, tendo as expectativas sobre a situação financeira do agregado familiar estabilizado e as perspetivas sobre a evolução da poupança contribuído positivamente”

O indicador de confiança dos consumidores portugueses voltou a diminuir em setembro, pelo segundo mês consecutivo e interrompendo a subida observada desde início de 2013, e o clima económico estabilizou, após ter diminuído em agosto, divulgou esta quinta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo o INE, o indicador de confiança dos consumidores “diminuiu nos últimos dois meses, interrompendo a trajetória positiva observada desde o início de 2013 e que tinha culminado no valor máximo da série em julho”.

De acordo com o instituto estatístico, esta evolução do indicador de confiança dos consumidores em setembro “resultou do contributo negativo do saldo das expectativas relativas à evolução do desemprego e da situação económica do país, tendo as expectativas sobre a situação financeira do agregado familiar estabilizado e as perspetivas sobre a evolução da poupança contribuído positivamente”.

Já “o indicador de clima económico estabilizou, depois de ter diminuído em agosto”, tendo os os indicadores de confiança aumentado na indústria transformadora, na construção e obras públicas e nos serviços - “de forma ligeira no primeiro caso” - e diminuído no comércio.

Na zona euro e na União Europeia (UE) o sentimento económico subiu em setembro, face a agosto, 1,1 pontos, atingindo em ambas os 113,0 pontos, valores que não eram alcançados desde o verão de 2007, segundo Bruxelas.

A tendência para a melhoria do sentimento económico na zona euro e UE mantém-se desde maio último.