Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Lisboa com preços mais caros para turistas que Madrid, Berlim ou Viena

Ficar um dia em Lisboa, usufruindo do que a cidade tem a oferecer, foi calculado em 141,81 euros

Foto Luís Barra

Numa comparação de um cabaz de preços de serviços turísticos em 41 cidades europeias, a plataforma alemã CheckMyBus conclui que Lisboa está entre as mais caras

Com um orçamento de 400 euros, como se pode usufruir ao máximo a viajar na Europa? Quais as cidades mais caras e mais baratas para visitar? Procurando responder a estas questões, a plataforma alemã CheckMyBus publicou um 'ranking' das principais cidades europeias com base numa comparação dos preços de diferentes serviços turísticos em 41 países. E a surpresa é que Lisboa figura entre os destinos mais caros.

“Graças à ampla gama de ligações de autocarros, comboios e aviões low-cost, viajar por toda a Europa é agora mais fácil do que nunca”, constata a plataforma alemã. “Mas a pergunta é sempre a mesma: como é possível encontrar todas as ofertas disponíveis e comparar todas as vantagens oferecidas?”.

Analisando “o nível de preços que o turista enfrenta em diferentes capitais europeias”, a plataforma avança que contabilizou o preço médio que é preciso gastar por dia em cada uma das cidades, tirando o melhor partido do que estas têm a oferecer e considerando “hospedagens e alimentação, além de entradas para as atrações turísticas e transporte local”.

Um dia em Lisboa custa quase três vezes mais que em Bucareste ou Sófia

O passo seguinte foi calcular “quantos dias é possível aproveitar cada destino com um orçamento de 400 euros”. E aqui Lisboa posicionou-se na parte final da tabela, do lado dos destinos mais caros, ocupando a 27ª posição entre 41 cidades analisadas, à frente de Viena (e também de Berlim ou Madrid) e logo seguida de Bruxelas.

“Madrid, Paris, Amsterdão e Lisboa estão entre os 20 destinos europeus mais caros quando se fala em turismo”, conclui a CheckMyBus, verificando que um orçamento de 400 euros só permite ficar pouco mais de dois dias a usufruir da capital portuguesa.

O gasto médio de um turista por dia em Lisboa foi calculado em 141,81 euros, mais que em Berlim (113,95 euros), em Madrid (138,20 euros) ou em Viena (139,84 euros). Quantificando os gastos em alojamento, restauração, transportes e entradas em atrações turísticas, os preços na capital portuguesa ficaram muito próximos dos de Bruxelas, cifrados em 142,51 euros por dia, segundo as contas da CheckMyBus.

“Um dia em Lisboa representa quase três vezes mais que outras cidades mais económicas, como Kiev, Bucareste ou Sófia”. Lisboa é assim comparável “a polos europeus como Viena e Bruxelas, que se encontram respetivamente na 26ª e 28ª posição”. Pondo o foco na Península Ibérica, a plataforma alemã destaca que “Andorra ocupa o lugar cimeiro, onde 400 euros chegam para aproveitar bem cinco dias”.

Copenhaga é a cidade mais cara da Europa para viajar, ficando o gasto médio de um turista em 329,28 euros por dia

Copenhaga é a cidade mais cara da Europa para viajar, ficando o gasto médio de um turista em 329,28 euros por dia

getty

Mas os gastos turísticos diários calculados em Lisboa são menos de metade dos 329,28 euros de Copenhaga (Dinamarca) ou dos 324,31 euros de Reiquejavique (Islândia). E estão ainda aquém dos 237,24 euros de Amesterdão (Holanda), dos €218,34 de Dublin (Irlanda) ou dos 210,86 euros de Paris (França).

Copenhaga é sete vezes mais cara que Kiev

“O que chama principalmente a atenção é a diferença de preços entre as capitais do norte (bem mais caras) e as do leste da Europa (bem mais baratas)”, enfatiza a CheckMyBus.

Neste ranking, “Copenhaga, ganhou o posto de capital europeia mais cara, com um preço médio diário quase sete vezes maior do que Kiev, a mais barata das capitais analisadas”.

Na ótica de um turista 'low budget', “para esticar o orçamento, nada melhor do que viajar para a Europa a oriente”, é a recomendação. “Kiev, conhecida também como a 'Jerusalém do Oriente' devido à sua alta concentração de igrejas e mosteiros, é a vencedora absoluta do ranking onde 400 euros chegam para umas férias de oito dias”.

Também em Bucareste e em Escópia (Macedónia) “se pode aproveitar quase uma semana completa” com um orçamento de 400 euros. Neste ranking, a CheckMyBus destaca ainda “verdadeiras jóias como Belgrado e Riga”, onde este curto orçamento permite “passar até seis dias completos a viajar”.

Os países nórdicos são os mais caros - lembra a plataforma que compara preços de autocarros em mais de 60 países. “Um dia em Copenhaga ou em Reiquejavique é suficiente para acabar com um orçamento de 400 euros. As duas cidades escandinavas são, sem dúvida, as duas capitais mais caras, pelo menos para os turistas”.

Também em Berna, Amesterdão, Dublin ou Paris “não se poderia passar mais do que uma noite” só com 400 euros no bolso, nota a plataforma. Mas na comparação com Copenhaga, a diferença aqui é que ainda haveria uma folga para gastos adicionais durante a viagem em “algum capricho ou um 'souvenir' mais caro”.