Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

PSD admite propor nova comissão de inquérito à CGD

Luís Barra

Luís Montenegro acusa esquerda de bloquear a descoberta da verdade e admite nova CPI

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

O líder parlamentar do PSD, Luís Montenegro, admite que o partido poderá propor uma nova comissão parlamentar de inquérito (CPI) sobre a Caixa Geral de Depósitos (CGD), tendo em conta a decisão de PS, BE e PCP de concluir a atual CPI antes de o Parlamento ter recebido documentação considerada essencial para saber o que se passou no banco público na última década e meia. “A democracia não pode ficar sem responder aos cidadãos quando se faz um processo de recapitalização em que os contribuintes injetam cerca de €5 mil milhões no banco público”, disse Montenegro em entrevista ao Expresso. No passado houve duas CPI sobre o BPN, e já vão em nove as comissões de inquérito à tragédia de Camarate.

O presidente da bancada social-democrata acusa a esquerda de “bloquear a descoberta da verdade”, ao decidir encerrar na próxima semana a CPI. Isto, ao mesmo tempo que foi conhecida uma decisão do Tribunal da Relação de Lisboa que obriga o Banco de Portugal (BdP) a levantar o sigilo bancário e dar informações e diversa documentação pedida pelo Ministério Público (MP), no âmbito da investigação judicial sobre a CGD. No mesmo documento ficou a saber-se que as suspeitas dos investigadores em relação à Caixa são mais graves do que se supunha até agora.

Leia mais na edição deste fim de semana