Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Inflação recua para 1,3% em junho na zona euro

A tendência de descida mantém-se pelo segundo mês consecutivo. Inflação está em mínimo desde final do ano passado. Mas inflação subjacente subiu em junho

A taxa de inflação homóloga na zona euro recuou para os 1,3% em junho, face a 1,4% em maio. A tendência de descida mantém-se pelo segundo mês consecutivo, segundo uma estimativa rápida divulgada esta sexta-feira pelo Eurostat. Em maio, a inflação já tinha recuado face aos 1,9% de abril. A inflação está, agora, num mínimo desde dezembro do ano passado.

A estimativa do gabinete oficial de estatísticas da União Europeia tem em conta o abrandamento da subida dos preços da energia (1,9%, face aos 4,5% de maio). A inflação no setor dos serviços é de 1,6% (1,3% em maio), na alimentação, álcool e tabaco de 1,4% (1,5% em maio) e nos bens industriais não energéticos de 0,4% (face aos 0,3% de maio).

No entanto, a inflação subjacente, excluindo as componentes mais voláteis da energia, alimentação, álcool e tabaco, subiu de 0,9% em maio para 1,1% em junho, acima das previsões dos analistas.

Trata-se da primeira estimativa da inflação para junho. A próxima estimativa será publicada a 7 de julho.