Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bruxelas multa Google em €2,42 mil milhões

REUTERS

Após uma investigação de sete anos, a Comissão Europeia multou a Google em 2,42 mil milhões de euros por violação das regras anti-trust da União Europeia.

João Ramos

João Ramos

Jornalista

Google terá abusado da sua posição dominante no mercado de motor de busca, conferindo uma vantagem ilegal ao seu próprio serviço de comparação de preços, alega a Comissão Europeia, justificando a multa de 2,42 mil milhões de euros imposto ao gigante da Internet.

De acordo com a decisão de Bruxelas anunciada pela comissária Margrethe Vestager, responsável pela política da concorrência, a Google tem de pôr termo a esta prática no prazo de 90 dias ou incorre em sanções pecuniárias que podem ir até 5% do volume de negócios médio diário a nível mundial da Alphabet, a empresa-mãe da Google.

Em 2004, a empresa amercica entrou no mercado dos serviços de comparação de preços na Europa, com um produto inicialmente designado «Froogle», rebatizado «Google Product Search» em 2008 e que, desde 2013, tem vindo a ser chamado de «Google Shopping». Este serviço permite aos consumidores comparar produtos e preços em linha e encontrar boas ofertas por parte de retalhistas em linha de todos os tipos, incluindo lojas em linha dos fabricantes, plataformas (como a Amazon e a Ebay), e outros revendedores.

Ao dar destaque apenas ao seu próprio serviço de comparação de preços e relegando os dos concorrentes, a Google, segundo justufica Bruxelas, deu ao seu próprio serviço de comparação de preços uma vantagem considerável sobre os concorrentes.

A Google já respondeu através de Kent Walker, vice presidente da empresa, referindo que discorda das conclusões da Comissão Europeia e que vai "apresentar um recurso com a sua argumentação".