Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Wall Street fecha 'mista'. Nasdaq perde quase 1% durante a semana

Os dois principais índices de Wall Street acabaram por fechar esta sexta-feira em terreno positivo, mas o Nasdaq, das tecnológicas, perdeu 0,22% na sessão e acumulou uma queda semanal de 0,9%. O dia ficou marcado pela operação da Amazon sobre a Whole Foods Market. Bolsas mundiais perderam 0,15% durante a semana

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas de Nova Iorque fecharam 'mistas' esta sexta-feira. Os principais índices de Wall Street fecharam em terreno positivo, mas o Nasdaq, das tecnológicas, caiu 0,22% nesta última sessão da semana.

No conjunto das bolsas, o índice MSCI para os Estados Unidos ficou ligeiramente acima da linha de água com um ganho de 0,02%.

Esta sexta-feira saldou-se por um ganho de 0,31% no índice mundial MSCI. A zona euro registou a subida maior, com o índice MSCI respetivo a fechar a subir 1%. Os mercados emergentes perderam 0,05% e a Ásia Pacífico subiu apenas 0,2% na última sessão da semana.

O Dow Jones 30, dos pesos pesados, encerrou o dia com ganhos de 0,11% e o S&P 500 conseguiu fechar acima da linha de água, com ganhos ligeiros de 0,03%.

Nos pesos pesados, a Apple registou uma queda de 1,4% e a Alphabet (Google) desceu 0,16%. Mas, nas subidas do dia, a Amazon registou ganhos de 2,44%, o Facebook de 0,56% e a Microsoft de 0,14%.

A 'disrupção' a caminho provocada pela Amazon

O dia ficou marcado pelo anuncio da operação de compra da Whole Foods Market (WFM) pela Amazon. O alvo da compra registou um disparo de 29,1% no seu valor em bolsa e o comprador um ganho de 2,44%.

O sector retalhista sofreu um abanão em Wall Stret com este movimento estratégico da empresa de Jeff Bezos. A Kroger perdeu 9,24%, a Costco recuou 7,2% e a Target caiu 5,14%. As ações da Wal-Mart, que está a procurar concorrer com a Amazon no comércio electrónico, perderam 4,7% na sessão diária e acumularam uma queda de 5,3% durante a semana.

Fala-se de uma "disrupção" em curso neste sector e na possibilidade de um impacto deflacionista nos preços destes bens. A Amazon já representava, no final do ano passado, 43% de todo o negócio retalhista online, segundo a Slice Intelligence. Quatro anos antes representava 25%.

Índice mundial cai 0,15% na semana

Em termos semanais, o S&P conseguiu ficar acima da linha de água, com uma subida de 0,06% e o Dow Jones 30 registou um ganho semanal de 0,53%. Mas o Nasdaq perdeu 0,9% na semana.

O índice MSCI para os EUA ficou ligeiramente acima da linha de água, com um ganho semanal de 0,07%. A Reserva Federal decidiu, esta semana, subir a taxa diretora em 25 pontos base para o intervalo entre 1% e 1,25% e os participantes no comité de política monetária do banco central norte-americano apontam para mais um aumento ainda este ano, mas na frente económica o crescimento do PIB recuou acentuadamente de 2,1% no último trimestre de 2016 para 1,2% nos primeiros três meses de 2017, e as últimas previsões do modelo Nowcast da Reserva Federal de Nova Iorque apontam para um crescimento no segundo trimestre de 1,54%.

Os índices 'regionais' acumularam perdas semanais, com exceção dos EUA. A maior queda registou-se na zona euro, com o índice MSCI respetivo a cair 0,77%. Nos principais índices MSCI, as perdas semanais mais elevadas verificaram-se no conjunto dos mercados emergentes, cujo índice respetivo caiu 1,48%.

O índice mundial MSCI perdeu esta semana 0,15%.

O sector tecnológico esteve em foco. Esta semana, o Nasdaq caiu quase 1% e o índice de referência para as tecnológicas na Europa - Stoxx Europe 600 Tech - recuou 2,15%. O gigante Apple perdeu 4,5%. Na Europa, os pesos pesados Siemens, Orange (ex-France Telecom), Deutsche Telekom, Telefónica, SAP e Nokia perderam entre 3,75% e 1,55% em termos semanais.

Junho ainda regista ganhos globais

No entanto, o mês de junho continua globalmente positivo, com um avanço de 0,5% para o índice mundial, com a Ásia Pacífico e os EUA no lado dos ganhos, e a Europa e os mercados emergentes no lado das perdas.

Desde o início de junho, o índice MSCI para a zona euro acumula perdas de 0,35% e o índice similar pan-europeu já recuou 0,78%.