Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Regulador confirma descida de 1,1% nas tarifas de gás para as famílias

FOTO GETTY

Fatura do gás para consumidores domésticos do mercado regulado baixa em julho e a descida será ainda mais acentuada para clientes empresariais

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) confirmou esta sexta-feira que as tarifas reguladas de venda de gás natural a clientes finais vão descer 1,1% em julho, naquele que será o terceiro ano consecutivo de redução de preços.

A descida, no entanto, apenas é garantida às famílias que permanecem nas tarifas reguladas, cerca de 300 mil, entre os 1,4 milhões de clientes de gás natural existentes em Portugal. Para as restantes famílias a variação das suas tarifas em julho dependerá das condições contratuais do respetivo fornecedor, normalmente dependentes das variações nas tarifas de acesso à rede determinadas pelo regulador.

A tarifa (regulada) de acesso à rede na baixa pressão para consumos inferiores a 10 mil metros cúbicos por ano (em que se incluem os clientes domésticos) permanece inalterada. Já a tarifa de acesso à rede na baixa pressão acima dos 10 mil metros cúbicos irá reduzir-se 2,7%. A tarifa de acesso à rede na média pressão afunda 13,1% e a da alta pressão cai 28,3%.

No que respeita aos consumidores domésticos, as tarifas aprovadas pela ERSE não têm alterações face à proposta apresentada em meados de abril. Mas os valores agora publicados pelo regulador traduzem descidas mais acentuadas do que as previstas em abril nas tarifas de gás para consumidores industriais.

Para a melhoria das condições tarifárias contribuiu, entre outros aspectos, a afetação de uma parcela de quase 6 milhões de euros do encaixe com a contribuição extraordinária que o Estado português impôs à Galp Energia.