Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas. Europa fecha sessão com ganhos, mas semana foi negativa

As bolsas europeias encerraram esta sexta-feira no verde. PSI 20, em Lisboa, que esteve a cair durante a tarde, fechou a sessão a subir, mas perdeu em termos semanais. O Eurostoxx 50 da zona euro perdeu mais de 1% durante uma semana que castigou em particular Madrid, Moscovo e as tecnológicas

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas europeias fecharam esta sexta-feira em terreno positivo, depois de uma queda de mais de 1% no dia anterior.

Zurique e Paris lideraram as subidas da sessão. Em Lisboa, o PSI 20, depois de ter estado no vermelho durante boa parte da tarde, recuperou e fechou o dia a ganhar 0,23%, com o Montepio a registar um avanço de mais de 6%.

O Eurostoxx 50 (das cinquenta principais cotadas da zona euro) subiu 0,34%, enquanto o índice Eurostoxx 600 avançou 0,55%. O índice de referência para as tecnológicas europeias - o Stoxx Euro 600 Tech - ganhou 1,04%, depois de ter perdido 1,14% no dia anterior.

Os analistas atribuem os ganhos diários na Ásia e na Europa à decisão do Banco do Japão em manter a política monetária expansionista na reunião que realizou em Tóquio esta sexta-feira e ao acordo sobre a Grécia conseguido ontem na reunião do Eurogrupo, que afasta Atenas do risco de incumprimento em julho.

Semana de perdas

Mas, apesar dos ganhos esta sexta-feira, a semana foi vermelha para as bolsas europeias. Moscovo liderou as perdas semanais, com os índices a recuarem mais de 3%. Em Madrid, o Ibex 35 caiu 1,99% em termos semanais.

O PSI 20, em Lisboa, caiu 0,47% esta semana, com a EDP a liderar as quedas, recuando 6,9%. O Eurostoxx 50 perdeu 1,3% no mesmo período. O índice de referência para as tecnológicas europeias caiu -2,15% em termos semanais.

Para a Ásia Pacífico, que foi a primeira 'região' a fechar a sessão de sexta-feira, a semana foi, também, de quedas, com Hong Kong a liderar as descidas. A exceção foi Sydney, com o índice australiano a ganhar 1,7%.

Nova Iorque, que ainda está a negociar, está 'mista' nesta sessão de sexta-feira, abalada pelo anuncio que a Amazon chegou a um acordo para adquirir a Whole Foods Market, a retalhista pioneira nos alimentos orgânicos e naturais e líder mo movimento das empresas a favor do 'capitalismo consciente'.