Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Maré vermelha nas bolsas mundiais

Nova Iorque encerra esta quinta-feira a cair. Europa fechou com perdas. PSI 20 caiu mais de 1%. Tecnológicas europeias e Nasdaq acumulam descidas. Escaparam as bolsas chinesas e São Paulo

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas mundiais perderam esta quinta-feira 0,76%, segundo o índice MSCI. As três grandes 'regiões' dos mercados bolsistas fecharam no vermelho. Foi a pior sessão desde início de junho.

A última praça financeira a encerrar esta quinta-feira, Nova Iorque, regista quedas em todos os seus principais índices, com destaque para o Nasdaq, das tecnológicas, que perdeu quase meio por cento. Alphabet (Google), Amazon, Apple, Facebook,Intel e Microsoft, nomes pesados do hi-tech, registaram hoje perdas, com a empresa de Jeff Bezos a liderar as descidas com um recuo de 1,26%.

Na Europa, o Eurostoxx 600 caiu 0,39% e o índice de referência para as tecnológicas abrangendo 600 cotadas perdeu 1,14%. O índice MSCI para a zona euro caiu 1,74%, liderando as quedas à escala mundial.

A Ásia Pacífico fechou a perder mais de 1%, com as bolsas de Hong Kong e Sydney a recuarem mais de 1,2%.

Em Lisboa, o índice PSI 20 caiu 1,05%. As maiores quedas do dia na bolsa lisboeta registaram-se na EDP e na Altri, com perdas acima de 3%. Nas últimas cinco sessões, a EDP já acumula uma queda de quase 6%.

Na praça londrina, o índice FTSE 250 perdeu 2,11%, enquanto o FTSE 100 recuou 0.79%. Acabou por ser um 'choque' o facto da decisão do Banco de Inglaterra de não mexer nas taxas de juro ter sido à pele, 5 a favor e 3 contra (que defendiam uma subida imediata de 25 pontos base da taxa diretora que está num mínimo histórico de 0,25% desde agosto do ano passado).

A pior situação no continente europeu continua a registar-se na bolsa de Moscovo, onde esta quinta-feira o índice RTSI perdeu 2,15% e o MICEX caiu 1,12%. Além de Lisboa, outras pequenas bolsas europeias caíram mais de 1%: Oslo, Copenhaga, Viena e Budapeste.

Entre as principais praças financeiras mundiais, escaparam à maré vermelha as duas bolsas chinesas,de Xangai e Shenzhen, e São Paulo.

A situação das tecnológicas nos dois lados do Atlântico Norte é preocupante. O Nasdaq acumula uma queda de 2,5% nas últimas cinco sessões e o índice europeu para as 600 cotadas tecnológicas perdeu 3% no mesmo período.

  • O banco central britânico manteve a taxa diretora no mínimo histórico de 0,25%. Mas no comité de oito membros, três votaram a favor de uma subida das taxas de juro