Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Maioria das bolsas europeias fecha no vermelho. Lisboa escapa

Madrid liderou as quedas nas principais bolsas da União Europeia esta quarta-feira. Londres fechou 'mista'. Lisboa entre as cinco que fecharam com ganhos. PSI 20 subiu 0,23%. Tecnológicas europeias mantêm-se em terreno positivo

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas europeias abriram esta quarta-feira no verde mas acabaram por fechar 'mistas', com a maioria das praças a encerrar no vermelho. Entre as principais bolsas da União Europeia (UE), Frankfurt registou um ganho de 0,37%, mas Amesterdão, Milão, Madrid e Paris encerraram a perder. O índice Ibex 35, de Madrid, liderou as quedas nas principais praças da UE, com um recuo de quase 1%. Londres fechou 'mista'. Lisboa escapou ao vermelho e encerrou a ganhar 0,23%.

As tecnológicas europeias fecharam também com ganhos.O índice das 600 tecnológicas subiu 0,49%. Enquanto em Nova Iorque, o Nasdaq negoceia sem tendência ainda definida, oscilando acima e abaixo da linha de água. As bolsas nova-iorquinas só encerram às 16 horas locais (21 horas em Portugal), já depois do anuncio pela Reserva Federal das decisões da reunião que o comité de politica monetária realiza desde ontem.

A abertura desta quarta-feira parecia indicar que as bolsas da UE continuariam a tendência de subida do dia anterior face à diminuição do risco político na zona euro após os resultados da primeira volta nas eleições legislativas em França e municipais em Itália. Em Madrid, na Câmara de Deputados, uma moção de censura ao governo de Mariano Rajoy apresentada pelo Podemos foi rejeitada por 170 votos contra 82 a favor e 97 abstenções.

Mas uma onda vermelha varreu a maioria das praças. As maiores quedas diárias registaram-se em bolsas mais pequenas como a de Viena, com o índice a cair 1,27%, e Liubliana (Eslovénia), com o índice a perder 1,11%. O Eurostoxx 50 (das cinquenta principais cotadas da zona euro) e o Eurostoxx 600 subiram 0,12%. A situação continua de queda muito grave na bolsa de Moscovo, com os dois principais índices a fecharem, de novo, a perder mais de 1%.

No lado dos ganhos na Europa, além de Frankfurt e Lisboa, as bolsas de Atenas, Budapeste (cujo índice liderou as subidas com um avanço de 1,12%) e Dublin registaram avanços.