Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsas de Nova Iorque fecham 'mistas' depois de subida dos juros pela Fed

O índice Dow Jones conseguiu fechar em terreno positivo, mas os índices S&P 500 e Nasdaq encerraram no vermelho, depois de anuncio de subida das taxas diretoras e de redução dos ativos do banco central

Jorge Nascimento Rodrigues

As bolsas de Nova Iorque fecharam 'mistas' esta quarta-feira, dia de reunião do banco central, a Reserva Federal (Fed), que decidiu subir as taxas de juro para um intervalo entre 1% e 1,25% e anunciar, ainda sem data, o início de um plano gradual de redução entre 43% a 55% do valor dos seus ativos atuais.

No New York Stock Exchange, o índice Dow Jones 30, dos pesos pesados norte-americanos, fechou a subir 0,22%, recuperando de uma queda de quarenta minutos depois do inicio da conferência de imprensa de Janet Yellen, a presidente da Fed, a partir das 14h30, hora local (19h30, hora de Portugal). E conseguiu fixar um novo máximo histórico, perto de 21.400 pontos.

Mas, o índice S&P 500 acabou por, na ponta final da sessão desta quarta-feira, fechar no vermelho, com um recuo de 0,1%.

O mesmo sucedeu com o índice Nasdaq composto da bolsa das tecnológicas, que perdeu hoje 0,41%. Apple, Cisco, IBM, Intel e Microsoft encerraram com perdas.

Em termos do índice MSCI para as bolsas de Nova Iorque, a sessão encerrou com uma quebra de 0,11%.

A presidente da Fed considerou "ruído" a desaceleração da inflação de 2,5% em janeiro para 1,9% em maio - estimativa que foi divulgada esta quarta-feira - e considerou que não se deve "reagir exageradamente" àquele facto. No entanto, os participantes no comité de política monetária da Fed reviram em baixa a sua previsão para a inflação em 2017, de 1,9% para 1,6%. Esta desaceleração da inflação afetou negativamente o sentimento dos investidores que ficaram a saber também pelo jornal Washington Post que o investigador especial Robert Mueller está a investigar o presidente Trump por possível obstrução à justiça.

As bolsas mundiais fecharam esta quarta-feira com ganhos de 0,13%, puxadas pela Ásia Pacífico cujo índice subiu 0,65%, segundo os índices MSCI respetivos. Apesar da maioria das principais bolsas europeias ter fechado no vermelho, o índice MSCI - 127 cotadas em 10 membros do euro, incluindo Portugal - para a zona euro encerrou a ganhar 0,42% e o índice pan-europeu avançou 0,2%. Entre as maiores praças financeiras europeias, o Dax em Frankfurt subiu 0,37% e a bolsa de Londres fechou mista.

As maiores subidas diárias, acima de 1%, registaram-se nas bolsas de Jacarta, Lagos, Ulan Bator (Mongólia), Budapeste e Sydney.